Notícias da URI Erechim

Acadêmicos de Enfermagem participam de campanha de imunização para Covid-19

14/07/2021 - 360 exibições

   



Desde o dia 20 de abril deste ano, acadêmicos do 6º, 7º e 9º semestre do Curso de Enfermagem da URI participam da Campanha de Imunização para Covid-19 que ocorre no Centro de Vacinação de Erechim. A atuação dos acadêmicos ocorre nas Disciplinas de Saúde Coletiva, sob supervisão dos Professores Marciane Kessler, Eliana Buss e Samuel Romero.

A Professora Marciane destaca que os acadêmicos têm a possibilidade de experienciar a organização e gerenciamento de uma campanha de imunização, incluindo, além da vacinação, a organização de filas, cadastro da população e registro das doses no sistema de informação, organização do espaços respeitando o distanciamento social, medidas de biossegurança, relação interpessoal, comunicação com a equipe e usuários e conhecimento sobre novas vacinas de diferentes laboratórios. Além disso, vivenciam as barreiras e dificuldades a serem enfrentadas para a efetivação de uma campanha de imunização em meio a uma pandemia, o que contribui para a formação e amadurecimento profissional.

Os acadêmicos desenvolvem, ainda, atividades de educação em saúde, que incluem orientações para a população e a confecção de um vídeo informativo. Este vídeo inclui informações sobre a segurança e eficácia das vacinas, procedência, sua produção no Brasil e qual a composição de cada uma, cuidados após vacina, cuidados em caso de reações, intervalo necessário entre vacinas e sobre a importância da vacinação para controle da pandemia.

De acordo com a Coordenadora do Curso de Enfermagem, Professora Angela Brustolin, “a integração ensino-serviço para a formação em saúde é uma forma de promover a aprendizagem discente junto à realidade do sistema de saúde e da sociedade na qual se vive. Transpor barreiras físicas de salas de aula e inserir os alunos no cenário da pandemia Covid-19 permite identificar e compreender as complexas, diversas e reais necessidades dos serviços de saúde. Nesse sentido, a formação em saúde deve estar comprometida com o processo ensino-aprendizagem, com a construção da identidade profissional, a produção de cuidados contextualizados e a resolutividade nos momentos, inclusive, de crise”.

Ver mais notícias