Notícias da URI Erechim

Fórum discute a participação da juventude na arquitetura e implementação da agenda 2030

16/06/2021 - 140 exibições

   



O Curso de Ciências Biológicas da URI promoveu, de 7 a 9 de junho, o XVI Fórum de Meio Ambiente da Juventude do Alto Uruguai Gaúcho. O evento, realizado através do Laboratório de Educação Ambiental, em parceria com Coletivo Educador do Alto Uruguai Gaúcho e 15ª Coordenadoria Regional de Educação, contou com o apoio do Conselho Municipal de Proteção da Ambiental, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Saúde, Centro de Promoção da Agroecologia (CAPA), UERGS, CORSAN, EMATER, Rede Akatu, Greempeace Porto Alegre, Rede Engajamundo, Instituto Akatu, Coletivo Jovens de Meio Ambiente (de diferentes regiões do Brasil), Instituto Menos 1 Lixo e Carta da Terra Internacional.

Conforme a professora Sônia Balvedi Zakrzevski, do Laboratório de Educação e do Departamento de Ciências Biológicas, que coordenou o Fórum, a iniciativa teve por objetivo fortalecer a participação da juventude na arquitetura e implementação dos objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030, em nível local, promovendo o engajamento ativo dos jovens para o alcance de sociedades sustentáveis, inclusivas e responsáveis. Segundo ela, “a participação e o empoderamento da juventude são os principais impulsionadores do desenvolvimento sustentável e da paz em todo o mundo”.

O evento, que aconteceu de forma online, recebeu aproximadamente 4000 jovens, sendo a maioria da Região do Alto Uruguai Gaúcho, mas também contou com a participação de jovens de outras regiões do Rio Grande do Sul e mais 12 Estados Brasileiros. Foram realizadas duas conferências: “Como sobreviver ao apocalipse - uma caixa de ferramentas”, ministrada pelo jovem Milvo Gabriel, aluno de Engenharia Ambiental e Sanitária na Universidade Federal de Goiás, membro da rede Youth Climate Leaders, consultor Lixo Zero pelo Instituto Lixo Zero, gestor de comunidades para o Menos 1 Lixo, treinador jovem da UNESCO, gestor de voluntários para o Global Landscapes Fórum e representante do Brasil no World Youth Forum em Sharm El Sheik; e “Menos um meu; mais um nós”, ministrada por Diogo Meneses Costa, graduado em Gestão Ambiental e Coordenador do Grupo de Trabalho de Biodiversidade da Rede Engajamundo e com atuação no Local Governments for Sustainability (ICLEI) América Latina, com temas de Mudança Climática e Biodiversidade.

Também aconteceram quatro mesas redondas que priorizaram os temas: Fome Zero e Agricultura Sustentável; Juventude e o Enfrentamento da Mudança do Clima; Consumo e Produção responsáveis; Saúde, Meio Ambiente e o Enfrentamento às Pandemias. Cada uma delas foi constituída por quatro jovens, estudantes do Ensino Médio, sendo um representante por município.

Os 85 minicursos realizados durante o Fórum trataram sobre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Foram desenvolvidos por jovens universitários dos Cursos de Ciências Biológicas, matriculados na disciplina de Projeto Integrador; Enfermagem, que estavam frequentando a disciplina de Epidemiologia e Saúde Ambiental; e de Engenharia da Produção, vinculados à disciplina de Gestão Ambiental aplicada às Engenharias. Também contou com o apoio de profissionais vinculados ao COMPAM Erechim, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Saúde de Erechim, EMATER RS, CAPA, CORSAN, UERGS, Instituto Akatu, Greenpeace Porto Alegre e por jovens da Rede Engajamundo, Coletivos Jovens de Meio Ambiente, Carta da Terra Internacional.

As 36 rodas de conversa trataram sobre o papel dos jovens da arquitetura e na implementação da Agenda 2030 e sobre ações concretas que poderão ser desencadeadas na região com vistas a contribuir para a constituição de um território mais sustentável. Elas foram coordenadas por jovens do Programa de Pós-Graduação em Ecologia, do Curso de Especialização em Licenciamento Ambiental, estudantes dos Cursos de Ciências Biológicas, Psicologia, Enfermagem e Pedagogia da URI Erechim e também por lideranças de jovens de escolas públicas dos municípios da Região e da Escola de Educação Básica da URI Erechim.

As conferências e mesas redondas foram transmitidas pelo Youtube da URI. Já as rodas de conversa e os minicursos foram realizados pelo Google Meet.

Segundo Silvana Wisniewski, estudante do Curso de Ciências Biológicas e bolsista de Extensão junto ao Laboratório de Educação Ambiental da URI, no encerramento do Evento foi deliberada a constituição do Coletivo Jovem de Meio Ambiente do Alto Uruguai Gaúcho, que estará liderando ações para a juventude na Região.

O próximo Fórum de Meio Ambiente da Juventude do Alto Uruguai Gaúcho irá acontecer no mês de setembro/2021 e dará continuidade às discussões sobre o papel da Juventude na implementação da Agenda 2030.

Ver mais notícias