Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim - Medicina Veterinária
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Agrárias

Disciplina: AGROECOLOGIA

Código: 50-470

Carga Horária: 40h Teóricas

Nº de Créditos: 2

 

Ementa

Construir interlocução cognitiva e de conhecimento sobre os fundamentos da agroecologia como ciência e das relações entre as ciências da natureza e da sociedade, bem como conhecer as principais práticas agroecológicas de manejo dos agros ecossistemas.

 

Objetivos

A disciplina visa proporcionar ao aluno o conhecimento necessário para planejar, gerir e construir sistemas agroecológicos de produção e vida familiar, na perspectiva de gerar tecnologias adaptadas à realidade local, considerando as características específicas de cada ecossistema.

Ao término da disciplina, o aluno deverá ser capaz de atingir total ou parcialmente as seguintes competências e habilidades: capacidade de raciocínio lógico de observação, de interpretação e de análise de dados e informações para identificação e resolução de problemas reais visando a sustentabilidade econômica, social e ambiental.

 

Conteúdos curriculares

UNIDADE 1- INTRODUÇÃO A AGROECOLOGIA

 1.1 Epistemologia da Agroecologia e evolução do pensamento agroecológico

 1.2 Escolas de agricultura ecológica

 1.3 Conceitos de agroecologia

 1.4 Evolução e coo evolução: a agricultura como atividade transformadora do ambiente

 

 

UNIDADE 2- PRINCÍPIOS DA AGROECOLOGIA

 2.1 Sistemas produtivos na agroecologia: Formação e manejo de agro ecossistemas

 2.2 Trofobiose

 2.3 Sociobiodiversidade

 2.4 Dimensões da agrobiodiversidade

 

UNIDADE 3- MANEJO

 3.1 Princípios de manejo de solos na Agroecologia

 3.2 Pós de rocha

 3.3 Compostagem

 3.4 Plantas de cobertura do solo

 3.5 Práticas alternativas de produção agropecuária.

 3.6 Princípios de manejo ecológico de pragas e doenças

 3.7 Insumos e Caldas

 3.8 Manejo de plantas espontâneas

 

UNIDADE 4- MEIO AMBIENTE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). A disciplina prevê Trabalho Discente Efetivo onde serão realizados estudo de casos, exercícios, estudo de artigos, entre outras atividades.

 

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas.

 

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica

ALTIERI, M. Agroecologia: as bases científicas para uma agricultura sustentável. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2002.

GUAZZELLI, Maria J. A Teoria da Trofobiose. Fundación Gaia, Centro de Agricultura Ecológica de Ipê (RS), 1995.

PRIMAVESI, A. Manejo ecológico do solo. 18. ed. São Paulo: Nobel, 2006.

 

Bibliografia Complementar

ALTIERI, M. Biotecnologia Agrícola: mitos, riscos ambientais e alternativas. Petrópolis: Vozes, 2004.

BURG, I. C.; MAYER, P. H. Alternativas ecológicas para prevenção e controle de pragas e doenças. Francisco Beltrão: GRAFIT, 2009.

CANUTO, J. C.; COSTABEBER, J. A. (Org.). Agroecologia: conquistando a soberania alimentar. Porto Alegre: EMATER/ASCAR, 2004.

CARVALHO, M. M.; XAVIER, D. F. Sistemas silvipastoris para recuperação e desenvolvimentos de pastagens. In: AQUINO, A. M.; ASSIS, R. L. Agroecologia princípios e técnicas para uma agricultura orgânica sustentável. Brasília, DF: Embrapa, 2005.

COOPASUL. Uso de plantas medicinais na medicina veterinária e homeopatia preventiva e curativa. Departamento Técnico da Coopasul: Campinas do Sul, 2000.

 

Fique por dentro

Ver mais