Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim - Medicina Veterinária
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Agrárias

Disciplina: ZOONOSES

Código: 50-456

Carga Horária: 40h (Teórica: 30h)  (Prática: 10h)

Nº de Créditos: 02

 

Ementa

Conceituação básica dos elementos integrantes da cadeia de transmissão. Interação dos fatores relativos ao hospedeiro, parasito e ambiente, que contribuem para a ocorrência de doenças em populações. Estudo das principais zoonoses: epidemiologia, patogenia, sintomatologia, diagnóstico, tratamento e prevenção das principais doenças naturalmente transmissíveis ao homem.

 

Objetivos

A disciplina visa proporcionar ao aluno o conhecimento básico sobre o aspecto geral das principais zoonoses. Capacitar os alunos a identificar, solucionar e prevenir doenças com aspecto zoonótico.

Ao término da disciplina, o aluno deverá ser capaz de atingir total ou parcialmente as seguintes competências e habilidades: capacidade de comunicação e educação permanente; pensamento lógico e metodológico; capacidade de análise e interpretação de dados epidemiológicos para tomada de decisões frente a problemas de zoonoses, com base no conhecimento teórico e científico vigente.

 

Conteúdos Curriculares

UNIDADE 1- VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO BRASIL

1.1 vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental

 

UNIDADE 2- SISTEMA DE INFORMAÇÃO ZOOSANITÁRIA

 

UNIDADE 3- VIGILÂNCIA E CONTROLE DAS ZOONOSES

3.1 Conceito, importância e classificação de zoonoses

3.2 Epidemiologia, patogenia, sintomatologia, diagnóstico, tratamento e prevenção das principais zoonoses

3.3 Vigilância e controle das zoonoses

3.4 Vigilância e controle de fatores ambientais de risco biológico (vetores; hospedeiros e reservatórios; animais peçonhentos), relacionando-os com as diversas doenças e agravos

 

UNIDADE 4- RELAÇÃO ENTRE SANEAMENTO E ZOONOSES

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). A disciplina será desenvolvida sob a forma de aulas teóricas e resolução de problemas práticos, atividades que estimulem o protagonismo dos alunos tais como leitura, interpretação e debate de textos, desenvolvimento de seminários, trabalhos em grupos, entre outros como T.D.E.

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas.

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica  

BRASIL. Secretaria de Atenção à Saúde. Vigilância em saúde: zoonoses. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 1 CD-ROM (B Textos Básicos de Saúde).

COURA, José Rodrigues. Dinâmica das doenças infecciosas e parasitárias. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. vol. 1

GURGEL, Marcelo. Epidemiologia e saúde. 7.ed. Rio de Janeiro: MedBook, 2013.

 

Bibliografia Complementar

ARAÚJO, Jackson Victor de. Diagnóstico das Helmintoses. Viçosa, MG: UFV, 2014.

BRASIL. Ministério das Cidades. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental. Educação ambiental e mobilização social em saneamento. Brasília: Ministério das Cidades, 2011. 40 p.

CHIN, James. Manual de controle das doenças transmissíveis. Artmed, 2002.

CRMVRS. Manual de zoonoses. Porto Alegre: CRMV-RS, 2011.

MARCONDES, Carlos Brisola. Doenças transmitidas e causadas por artrópodes. São Paulo: Atheneu, 2009.

 

Fique por dentro

Ver mais