Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim - Medicina Veterinária
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Agrárias

Disciplina: INICIAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA A

Código: 50-437

Carga Horária: 40h (Teórica: 30h)  (Prática: 10h)

Nº de Créditos: 02

 

Ementa

História da Medicina Veterinária. Campo de atuação do Médico Veterinário. Mercado de trabalho. Deontologia e ética em Medicina Veterinária. Noções de Legislação aplicada à Medicina Veterinária.  

 

Objetivos

A disciplina tem por objetivo proporcionar conhecimento necessário para que aluno compreenda as diversas áreas de atuação do Médico Veterinário. Motivar o aluno ao Curso, ter contato com profissional que está exercendo a profissão, lembrando-se da importância do estudo extraclasse e estágios. Estimular/motivar o aluno para o curso que ingressou.

Ao término da disciplina, o aluno deverá ser capaz de atingir total ou parcialmente as seguintes competências e habilidades: respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício da profissão; exercer a profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social; capacidade de análise e síntese; habilidade de trabalho em equipe; capacidade de interpretação e solução de problemas reais ou simulados de práticas reais

 

Conteúdos Curriculares

- Permitir uma compreensão sobre as demandas do mercado atual e suas tendências no campo de formação da Medicina Veterinária;

- História da Medicina Veterinária e a relação com a cultura Afro-brasileira, africana e indígena;

- Dar uma noção geral sobre as diversas áreas de atuação do Médico Veterinário;

- Sensibilizar os alunos quanto às competências que vão além da formação específica, dentre elas: atenção à saúde, comunicação, liderança; capacidade de gestão, inclusive gestão de tempo; educação permanente.

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Também serão realizadas aulas práticas, com a participação ativa dos alunos em equipes, agregando o pensamento lógico, reflexivo, crítico e metodológico, uso de ferramentas de tecnologias da informação, seminários aulas. Visitas a clínicas Veterinárias. Acompanhamento da rotina cirúrgica e clínica, visita as fazendas, visitação a empresas ligadas ao setor agropecuário. Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos totalizando 10h.

 

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas.

 

Bibliografia Básica

CRMVRS, Código de Ética Medicina Veterinária. Porto Alegre: CRMV-RS, 2017.

MENESES, J. N. C. Uma história da veterinária: exercício e aprendizagem de ferradores, alveitares e veterinários em Minas Gerais e a Escola de Veterinária da UFMG - 80 anos. Belo Horizonte: UFMG, 2012.

FIORILLO, Celso Antônio Pacheco. Curso de direito ambiental brasileiro. 15. ed. São Paulo: Saraiva, 2014. 1005 p.

 

Bibliografia Complementar

BLOOD, Douglas C. Dicionário de veterinária. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

CFMV. Código de Deontologia e de Ética do Médico Veterinário. Em: www.kennelclub.com.br/curiosidades/curi

osidades_veter.htm

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA. Síntese da história da Medicina Veterinária: no mundo. Disponível em: <http://www.cfmv.org.br/portal/historia.php>.

MARIA, Renata Lopes de Medeiros. 2010 o bicentenário da Medicina Veterinária no Brasil: a evolução da Medicina Veterinária no Brasil e no Exército Brasileiro. Salvador, 2009. Disponível em< http://www.esfcex.ensino.eb.br/revista/producaocientifica/arquivo/284_TCC.pdf>.

PFUETZENREITER, Márcia Regina e ZYLBERSZTAJN, Arden. O ensino de saúde e os currículos dos cursos de medicina veterinária: um estudo de caso. Interface (Botucatu) [online]. 2004, vol.8, n.15, pp. 349-360. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/icse/v8n15/a12v8n15.pdf>.

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica

CRMVRS, Código de Ética Medicina Veterinária. Porto Alegre: CRMV-RS, 2017.

MENESES, J. N. C. Uma história da veterinária: exercício e aprendizagem de ferradores, alveitares e veterinários em Minas Gerais e a Escola de Veterinária da UFMG - 80 anos. Belo Horizonte: UFMG, 2012.

FIORILLO, Celso Antônio Pacheco. Curso de direito ambiental brasileiro. 15. ed. São Paulo: Saraiva, 2014. 1005 p.

 

Bibliografia Complementar

BLOOD, Douglas C. Dicionário de veterinária. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

CFMV. Código de Deontologia e de Ética do Médico Veterinário. Em: www.kennelclub.com.br/curiosidades/curiosidades_veter.htm

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA. Síntese da história da Medicina Veterinária: no mundo. Disponível em: <http://www.cfmv.org.br/portal/historia.php>.

MARIA, Renata Lopes de Medeiros. 2010 o bicentenário da Medicina Veterinária no Brasil: a evolução da Medicina Veterinária no Brasil e no Exército Brasileiro. Salvador, 2009. Disponível em< http://www.esfcex.ensino.eb.br/revista/producaocientifica/arquivo/284_TCC.pdf>.

PFUETZENREITER, Márcia Regina e ZYLBERSZTAJN, Arden. O ensino de saúde e os currículos dos cursos de medicina veterinária: um estudo de caso. Interface (Botucatu) [online]. 2004, vol.8, n.15, pp. 349-360. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/icse/v8n15/a12v8n15.pdf>.

 

Fique por dentro

Ver mais