Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Disciplina: Tópicos Especiais

Código: 30-325

Carga Horária: 40h

Créditos: 02

Pré-requisitos: -

 

EMENTA

Disciplina de ementa variável, abordando assuntos variados, voltados a formação do Engenheiro Químico, podendo ser assunto específico do curso ou de áreas afins, que possibilitem uma formação generalista e interdisciplinar do acadêmico.

 

OBJETIVOS

Fornecer ao aluno conhecimentos em assuntos gerais relevantes à formação do Engenheiro Químico. Aprender de forma autônoma; Atuar em situações e contextos complexos; Conhecer e consolidar os conceitos básicos de inovações relacionados com o campo de atuação de um engenheiro químico no cenário industrial, ambiental, social, comportamental, administrativo e financeiro, onde as novas tecnológicas estão presentes e as habilidades dinâmicas são essenciais. Entender o papel do engenheiro no contexto da inovação.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

Disciplina de conteúdos curriculares variável, abordando assuntos que complementem a formação do engenheiro químico em conhecimento e aprimoramento de competências e habilidades.

 

METODOLOGIA

As aulas terão a participação ativa do aluno na construção do conhecimento e serão adotados as seguintes metodologias:

• Aulas teóricas e expositivas com utilização de recursos audiovisuais e questionamentos, discussão e debates;

• Aulas práticas sobre os conteúdos ministrados na teoria;

• A leitura, interpretação e elaboração de textos serão trabalhados em sala de aula como temas transversais;

• As aulas transcorrerão de maneira interativa com os alunos em que ambos são agentes ativos do processo de ensino-aprendizagem;

• A exposição do conteúdo ocorrerá por meio de atividades que facilitem e estimulem a aprendizagem. Buscar-se-á interação constante com os alunos;

• As atividades relacionadas ao Trabalho Discente Efetivo (TDE) totalizará 10h e poderá constar com exercícios de fixação, pesquisa bibliográfica, desenvolvimento de atividades práticas, elaboração de relatórios, visitas técnicas entre outros.

 

AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico. O processo de avaliação será de forma progressiva e cumulativa do conhecimento, mediante verificações parciais ao longo do período letivo sob a forma de provas, exercícios, trabalhos acadêmicos, arguições, seminários e/ou relatos de atividades práticas.

O processo de avaliação ocorrerá da seguinte maneira:

No mínimo duas avaliações que versará com questões objetivas e ou discursivas com peso 8,0 e Trabalhos Discente Efetivo (TDE) peso 2,0.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

FOGLER, H. Scott; MORAES, Flávio Faria de; PORTO, Luismar Marques (Trad.). Elementos de engenharia das reações químicas. 3. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 2002.

PERLINGEIRO, Carlos Augusto G. Engenharia de processos: análise, simulação, otimização e síntese de processos químicos. São Paulo: Edgard Blücher, 2005..

OGATA, Katsuhiko. Engenharia de controle moderno. 4. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

HOPP, Vollrath. Fundamentos de tecnología química para formación profesional. Barcelona: Reverté, 1994

BRASIL, Nilo Índio do. Introdução à engenharia química. 2. ed. Rio de Janeiro: LAFRAIA, João Ricardo Barusso. Manual de confiabilidade, mantenabilidade e disponibilidade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2014.

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA DE SANTA CATARINA. Manual de fiscalização: câmara especializada de engenharia química. Florianópolis: CREA-SC, 2007. 62

PETERS, Max S.; TIMMERHAUS, Klaus D. Plant design and economics for chemical engineers. 4. ed. New York: McGraw-Hill, 1991.

 

Notícias do Curso

Ver todas