Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Sociais Aplicadas

Disciplina: Conforto Ambiental I (Térmico e Acústico)

Código: 60-1088

Carga Horária: 80h (Teórica: 40h)  (Prática: 40h)

Nº de Créditos: 04

 

Ementa:

Estudo da climatologia aplicada à arquitetura e ao urbanismo. Condicionamento térmico natural e artificial dos ambientes. Integração do sistema de condicionamento térmico natural e artificial nas edificações. Conservação e economia de energia. Estudo do conforto acústico. A propagação do som e sua influência na audição humana. Relações entre os tipos de espaços arquitetônicos e a qualidade sonora de determinados ambientes.

 

Objetivos:

Oferecer ferramentas para o projeto de espaços visando o Conforto Térmico. Desenvolver a capacidade de analisar criticamente, conceituar e adequar os espaços e elementos arquitetônicos, bem como especificar adequadamente os materiais para o Conforto Térmico. Exercitar o projeto do espaço contextualizando usuário e meio ambiente visando o conforto acústico ao usuário. Oferecer ferramentas para desenvolver a capacidade de analisar criticamente, conceituar e adequar os espaços e elementos arquitetônicos, bem como especificar corretamente os materiais para o conforto acústico.

 

Conteúdos Curriculares:

1 Introdução ao Conforto térmico

2 Conforto térmico e as variáveis humanas

3 Clima e adequação da arquitetura

4 A bioclimatologia aplicada à arquitetura e estratégias para o projeto

4.1 Resgate da arquitetura vernacular: habitação indígena

5 Controle da radiação solar: geometria solar e dispositivos de proteção solar

6 Fenômenos de trocas térmicas aplicados à Construção Civil: fechamentos opacos e

transparentes

7 Comportamento térmico da construção: características dos materiais

8 Umidade do ar e Ventilação

9 Sustentabilidade: Eficiência Energética

10 Gestão e sustentabilidade socioambiental

11 Introdução ao Conforto acústico

12 A Base Física do Som

13 A Resposta Humana ao Som

14 O Ambiente de Som (ambientes externos e internos)

15 Transmissão Acústica: ruído aéreo e ruído de impacto

16 Controle de Ruídos em Ambientes Internos: Acústica de Salas

17 Materiais sustentáveis com aplicação acústica

18 Materiais normatizados com aplicação acústica

 

Metodologia:

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos acadêmicos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: (1) a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), (2) a ativa e (3) a sociointeracionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária).

No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados: recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador (internet, PowerPoint), Google Classroom (inserção de material e proposta de TDE´s), Laboratório de Conforto Ambiental, Sala de Aula, Biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 20h, que poderão ser, conforme a necessidade, questionários, pesquisas bibliográficas, pesquisa e análise de projetos referenciais, levantamento, registro e representação de elementos de estudo, produção de vídeos. A fixação dos conteúdos será por meio da aplicação prática destes em laboratório de conforto ambiental.

 

Avaliação:

A avaliação da disciplina será feita com base nos objetivos da disciplina, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: (1) Provas/Trabalhos Práticos, (2) Trabalhos Discentes Efetivos e (3) Avaliação do processo de Desenvolvimento – individual e/ou coletivo do aprendizado do acadêmico ao longo do semestre, observando sua evolução, participação e crescimento. As aulas com utilização de metodologia ativa terão, especialmente, mas não exclusivamente, avaliação contínua, ou seja, avaliação constante do desempenho técnico, cognitivo e comportamental dos alunos para possíveis redirecionamentos metodológico/educativos.

 

BIBLIOGRAFIA

 

Bibliografia Básica

FROTA, Anésia Barros. Manual de Conforto Térmico. 6. ed. São Paulo: Studio Nobel, 2015.

COSTA, Ennio Cruz da. Acústica técnica. São Paulo: Blucher, 2016.

SANTOS, Jorge Luiz Pizzutti dos. Isolamento sonoro de partições arquitetônicas. Santa Maria: UFSM, 2012.

 

Bibliografia Complementar

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15220-1: Desempenho Térmico de Edificações: parte 1 – definições, símbolos e unidades. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) NBR 15220-2: Desempenho térmico de edificações: parte 2 - métodos de cálculo da transmitância térmica, da capacidade térmica, do atraso térmico e do fator solar de elementos e componentes de edificações. Rio de Janeiro: ABNT, 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) NBR 15220-3: Desempenho térmico de edificações: parte 3 - zoneamento bioclimático brasileiro e diretrizes construtivas para habitações unifamiliares de interesse social. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) NBR 15220-4: Desempenho térmico de edificações: parte 4 - medição da resistência térmica e da condutividade térmica pelo princípio da placa quente protegida. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) NBR 15220-5: Desempenho térmico de edificações: parte 5 - medição da resistência térmica e da condutividade térmica pelo método fluximétrico. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-1: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 1 – Requisitos Gerais. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.  

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-2: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 2 – Requisitos para os sistemas estruturais. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.    

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-3: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 3 –  Requisitos para sistemas de pisos. Rio de Janeiro: ABNT, 2013. 

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-4: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 4 – Requisitos para os sistemas de vedações verticais internas e externas. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-5: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 5 –  Requisitos para sistemas de coberturas. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.  

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 15575-6: Edificações Habitacionais - Desempenho. Parte 6 – Requisitos para os sistemas hidrossanitários. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12179 Tratamento acústico em recintos fechados: procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 1992. BISTAFA, Sylvio R. Acústica aplicada ao controle de ruído. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2016.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10151 Acústica - avaliação do ruído em áreas habitadas, visando o conforto da comunidade - procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 2000. 4 p.

BISTAFA, Sylvio R. Acústica aplicada ao controle de ruído. São Paulo: Edgard Blücher, 2016.

BITTENCOURT, Leonardo; CANCIDO, Christina. Introdução a Ventilação Natural. Maceió: Edufal, 2008.

BRANDÃO, Eric. Acústica de salas: projeto e modelagem. São Paulo: Blücher, 2016.

CÀMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. Desempenho de edificações habitacionais: guia orientativo para atendimento a norma ABNT NBR 15575-2013. Fortaleza: Gadioli Cipolla Comunicação, 2013. 299 p.

Notícias do Curso

Ver todas