Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA

DISCIPLINA: BIOESTATÍSTICA A

Código: 10-421

Carga Horária: 30 (Teórica: 30)   (Prática: 00)

Nº de Créditos: 2

Pré-requisitos: -

 

1 EMENTA

Conceitos básicos. Técnicas de amostragem. Distribuição de frequências. Séries estatísticas. Apresentação tabular e gráfica de dados. Medidas de tendência central e de dispersão. Noções elementares de probabilidade. Coeficientes e índices mais utilizados em saúde pública.

 

2 OBJETIVOS

2.1 OBJETIVO GERAL

Proporcionar ao aluno o conhecimento e a compreensão significativa das noções básicas da organização, apresentação, interpretação e análise de dados estatísticos para melhorar o desempenho do profissional da área da saúde além de utilizar métodos adequados de investigação científica visando a generalização das relações entre os conhecimentos da área da saúde.

 

2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Apresentar os fundamentos da Bioestatística aplicada à área da saúde, enfatizando a compreensão e uso da estatística em artigos científicos; reconhecer as noções básicas da organização, apresentação, interpretação e análise de dados estatísticos, de modo a subsidiar outras disciplinas e as atividades do profissional da área nas atividades do dia a dia; dar subsídios aos alunos para observarem, descreverem e analisarem fenômenos que os cercam; desenvolver no aluno uma compreensão da estatística e do raciocínio estatístico; aplicar corretamente as definições e propriedades de probabilidade; conhecer e aplicar os principais coeficientes e índices mais utilizados em saúde pública.

 

3 CONTEÚDOS CURRICULARES

3.1 INTRODUÇÃO

       3.1.1 A importância da estatística na área da Saúde

       3.1.2 Estatística descritiva

       3.1.3 Conceitos fundamentais

       3.1.4 Variáveis, níveis de mensuração, população, amostra, recenseamento, amostragem, Parâmetro e estimador

       3.1.5 Levantamento e apuração de dados

 

3.2 SÉRIES ESTATÍSTICAS

       3.2.1 Conceito e classificação

       3.2.2 Representação gráfica e aplicações

 

3.3 DISTRIBUIÇÕES DE FREQUÊNCIA

       3.3.1 Organização, interpretação e representação gráfica de tabelas de distribuição de frequência em classes

       3.3.2 Cálculo de média e variância para dados agrupados em classes

       3.3.3 Representação gráfica e aplicações

 

3.4 MEDIDAS ESTATÍSTICAS

      3.4.1 Medidas de tendência central: média, mediana e moda. Comparação entre média e mediana

      3.4.2 Medidas de dispersão: amplitude, desvio médio, variância, desvio padrão e coeficiente de variação

      3.4.3 Medidas separatrizes: decis, percentis e quartis

      3.4.4 Coeficiente de assimetria e coeficiente de curtose

 

3.5 PROBABILIDADE

      3.5.1 Conceitos fundamentais de probabilidade: experimento aleatório, espaço amostral e eventos

      3.5.2 Definição de probabilidade

      3.5.3 Eventos independentes

      3.5.5 Eventos mutuamente exclusivos

 

3.6 ÍNDICES, COEFICIENTES E TAXAS

      3.6.1 Índice de densidade demográfica

      3.6.2 Coeficientes de natalidade e mortalidade

      3.6.3 Taxas de natalidade e mortalidade

 

3.7 TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM

      3.7.1 Conceitos fundamentais

      3.7.2. Vantagens e desvantagens em relação ao censo

      3.7.3. Tipos de amostragem

      3.7.4. Parâmetros e estimativas

      3.7.5. Erros comuns de amostragem

      3.7.6. Determinação do tamanho da amostra

 

 

4 METODOLOGIA

Aulas principalmente com caráter expositivo assistidas sistematicamente por computador (no formato de apresentação de vídeos, fotos, textos e aplicações estatísticas em planilhas eletrônicas e software estatístico). Serão propostas pesquisas de artigos científicos, teses, dissertações e reportagens de jornais e revistas relacionados com questões ambientais (conteúdo e dados estatísticos) e étnico-raciais (conteúdo e dados estatísticos) que sejam relacionados com a área da saúde em geral.

Os alunos deverão participar ativamente das aulas, respondendo e resolvendo exercícios, observando e elaborando perguntas e conclusões a partir de exposições, apresentações, palestras, seminários e trabalhos em grupos em laboratório de informática com softwares estatísticos.

 

5 AVALIAÇÃO

A avaliação consiste em provas individuais sem consulta, apresentação escrita de trabalhos individuais e em grupo visando a prática da análise estatística descritiva bem como apresentação na forma de seminários das questões socioambientais, de direitos humanos e étnico-raciais.

 

BIBLIOGRAFIA

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ARANGO, H. G. Bioestatística – Teórica e Computacional. 2ª ed.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.  

CALLEGARI-JACQUES, S. M. Bioestatística: Princípios e Aplicações. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2008.  

VIEIRA, Sonia. Introdução à Bioestatística. 4ª. Edição. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2008.  

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

FONSECA, Jairo Simon da; MARTINS, Gilberto de Andrade. Curso de Estatística. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MOTTA, Valter T. e WAGNER, Mario B. Bioestatística. Caxias do Sul: Educs, 2003.

SOARES, José F., SIQUEIRA, Arminda L. Introdução à Estatística Médica. 2ª ed. Belo Horizonte: Departamento de Estatística da UFMG, 2002.

SOUNIS, E. Bioestatística: princípios fundamentais, metodologia estatística, aplicação às Ciências Biológicas. 3ª ed. São Paulo: Atheneu, 1985.   

VIEIRA, Sonia. Bioestatística: Tópicos Avançados. 2ª. Edição. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2004.  

 

 

Notícias do Curso

Ver todas