Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Disciplina: Tópicos Especiais em Estruturas

Código: 30-370

Carga horária: 40h (Teórica: 20h) (Prática: 20h)

Créditos: 02

Pré-Requisitos: 2.520h

Correquisitos: -

 

EMENTA

Conteúdo flexível envolvendo tópicos relevantes de interesse na área de estruturas

 

OBJETIVOS

A disciplina visa desenvolver habilidades para o emprego, de forma racional e mecanizada, de materiais e sistemas estruturais para se conseguir uma maior produtividade e eficiência estrutural. Buscando-se atender essas competências, os seguintes objetivos são apresentados:

- Conhecer materiais e sistemas estruturais envolvidos em tecnologias construtivas inovadoras, buscando o princípio do desenvolvimento tecnológico atual, com vistas no desempenho e eficiência estrutural;

- Analisar os sistemas estruturais construtivos atualizados e avançados, visando a busca de soluções de problemas reais;

- Ser capaz de utilizar técnicas adequadas de observação, compreensão, registro e análise das necessidades dos usuários e de seus contextos sociais, legais, ambientais e econômicos;

- Realizar a avaliação crítico reflexiva dos impactos das soluções de engenharia nos contextos sociais, legais, ambientais e econômicos;

- Ser capaz de compreender a legislação, a ética e a responsabilidade profissional e avaliar os impactos das atividades de engenharia na sociedade e no meio ambiente.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

Os conteúdos curriculares desta disciplina são elaborados por demanda a cada nova edição em função do caráter dinâmico relacionado ao objetivo a que ela se propõe.

 

METODOLOGIA

Visando desenvolver competências apresentadas, as aulas são desenvolvidas de forma variada e tem como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista. No intuito de desenvolver as competências inerentes à disciplina, podem ser utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, materiais concretos e softwares, e a contextualização se dará através da resolução de problemas reais. Os alunos poderão desenvolver Trabalhos Discente Efetivos no total de 10h, envolvendo resolução de exercícios e problemas reais por meio da aplicação dos conceitos trabalhados e inerentes à área da Construção Civil.

 

AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: provas escritas, projetos e Trabalhos Discentes Efetivos, estes últimos valendo 20% da média parcial.

As avaliações serão realizadas ao longo do semestre e distribuídas uniformemente de acordo com o plano de ensino. Numa aula que antecede uma avaliação serão dadas orientações a respeito da sistemática a ser adotada e os conteúdos exigidos, bem como os critérios específicos da avaliação. No instrumento de avaliação haverá de forma explícita e por escrito quanto valerá cada questão.

 

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ARAUJO, J. M. de. Projeto Estrutural de Edifícios de Concreto Armado. 2ª. Ed. 4v. Rio Grande: Dunas, 2009.

ISAIA, G. C. (Org.). Materiais de construção civil e princípios de ciência e engenharia de materiais. 2. ed. São Paulo: IBRACON, 2010.

REBELLO, Y. C. P. Estruturas de Aço, Concreto e Madeira: Atendimento da Expectativa Dimensional. 3. ed., São Paulo: Zigurate, 2008

TAUIL, Carlos Alberto; NESE, Flávio José Martins. Alvenaria estrutural: metodologia do projeto, detalhes, mão de obra, normas e ensaios. São Paulo: Pini, 2010.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AMBROZEWICZ, P. H. L. Materiais de Construção – Normas, Especificações, Aplicações e Ensaios de Laboratório. 1 ed. São Paulo: PINI, 2012.

BEER, F. P; JOHSTON Jr.; E. R. Resistência dos materiais. 3.ed., São Paulo: Makron Books, 2007.

RAMALHO, M. A.; CORRÊA, M. R. S. Projeto de Edifícios de Alvenaria Estrutural. São Paulo: PINI, 2003.

GUERRIN, A.; LAVAUR, R. C. Tratado de Concreto Armado. São Paulo: Hemus, 2002. 6.v.

HIBBELER, R. C. Resistência dos materiais. 7.ed., Rio de Janeiro: Prentice Hall Brasil, 2010.

 

Notícias do Curso

Ver todas