Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO

Disciplina: Saneamento Básico

Código: 30-361

Carga Horária: 80h (Teórica: 60h) (Prática: 20h)

Créditos: 04

Pré-requisitos: 30-356

Correquisitos: -

 

EMENTA

Água: Conceito básico, qualidade da água. Captação, adução e reservação de água. Sistema de tratamento de água. Redes de distribuição de água. Esgoto: Características, Processos de tratamento de Esgoto, Rede de coleta de esgotos sanitários. Drenagem urbana. Estruturas de drenagem. Resíduos Sólidos: Aterro sanitário. Sistemas de resíduos sólidos. Limpeza pública. Tratamento de resíduos sólidos.

 

OBJETIVOS

A disciplina visa capacitar o aluno para desenvolver trabalhos relativos a projetos e implantações de sistemas de água e esgoto atendendo as condicionantes legais e técnicas e visando o atendimento da população sem causar danos ao meio ambiente. Buscando-se atender estas competências alguns objetivos específicos são delineados:

- Ser capaz de desenvolver no aluno as competências para compreender os principais conceitos e definições aplicados aos sistemas de abastecimento de água.

-  Conhecer os principais elementos que compõem um sistema de abastecimento de água da captação até a distribuição.

_ Ser capaz de compreender os procedimentos, critérios e parâmetros de dimensionamento de uma unidade de tratamento de água.

 - Desenvolver a capacidade de compreender os principais conceitos sobre sistemas de esgotamento sanitário

- Ser capaz de dimensionar um sistema de tratamento de esgoto

- Ser capaz de formular e conceber soluções desejáveis de engenharia, acerca dos sistemas de drenagem urbanos

- Ser capaz de projetar um Aterro Sanitário para disposição dos resíduos sólidos urbanos

- Ser capaz de utilizar técnicas adequadas de observação, compreensão, registro e análise das necessidades dos usuários e de seus contextos sociais, legais, ambientais e econômicos;

- Realizar a avaliação crítico reflexiva dos impactos das soluções de engenharia nos contextos sociais, legais, ambientais e econômicos;

- Ser capaz de compreender a legislação, a ética e a responsabilidade profissional e avaliar os impactos das atividades de engenharia na sociedade e no meio ambiente.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

UNIDADE DE ENSINO 01 – ÁGUA: CONCEITO BÁSICO, QUALIDADE DA ÁGUA

Esta unidade visa apresentar e trabalhar os conceitos relativos a distribuição de água no planeta, impurezas contidas na água e avaliação da qualidade (parâmetros de qualidade, padrões de qualidade e classificação das águas naturais pelo CONAMA).

Atividade prática 01: Realização de exercícios de fixação dos conteúdos trabalhados.

 

UNIDADE DE ENSINO 02 – CAPTAÇÃO, ADUÇÃO E RESERVAÇÃO DE ÁGUA

Esta unidade visa apresentar os principais conceitos e generalidades relativos a formas de captação e adução de água para estação de tratamento, bem como os tipos e funções dos reservatórios numa cidade.

Atividade prática 02: Realização de exercícios de fixação dos conteúdos trabalhados.

 

UNIDADE DE ENSINO 03 – SISTEMA DE TRATAMENTO DE ÁGUA.

Esta unidade visa apresentar a definição, finalidade, importância e descrição dos componentes de uma estação de tratamento de água. A unidade visa ainda dimensionar cada componente da estação, proporcionando uma visão de todo sistema de abastecimento e água.

 

UNIDADE DE ENSINO 04 – REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA

Esta unidade visa apresentar os componentes que formam uma rede de distribuição de água e as suas formas, bem como interpretar o traçado da rede e cálculos de vazão de distribuição, visando conceber, projetar soluções criativas, desejáveis e viáveis, técnica e economicamente para as cidades.

 

TDE 01 – Atividade conforme normatização envolvendo os conteúdos da Unidade de Ensino 04.

 

UNIDADE DE ENSINO 05 – PROCESSOS DE TRATAMENTO DE ESGOTO

Esta unidade visa apresentar as etapas de tratamento primário, secundário, terciário, bem como tratamento e disposição da fase sólida gerada nos processos de tratamento de esgoto.

Atividade prática 04: Realização de exercícios de fixação dos conteúdos trabalhados.

 

UNIDADE DE ENSINO 06 – REDE DE COLETA DE ESGOTOS SANITÁRIOS

Está unidade de ensino visa apresentar os tipos de rede de coleta de esgoto, os materiais e órgão acessórios e critérios de dimensionamento, visando conceber e projetar soluções técnica e economicamente viáveis para as residências e cidades

 

TDE 02 – Atividade conforme normatização envolvendo os conteúdos da Unidade de Ensino 06.

 

UNIDADE DE ENSINO 07 – DRENAGEM URBANA

Está unidade de ensino visa apresentar os principais conceitos sobre esgotos pluviais, e os componentes que formam um sistema de drenagem como bocas de lobo e galerias circulares.

 

UNIDADE DE ENSINO 08 – RESIDUOS SÓLIDOS: ATERRO SANITÁRIO

Está unidade de ensino visa apresentar os principais conceitos sobre resíduos sólidos, bem como os cálculos para dimensionar um aterro sanitário dentro das normas de engenharia.

TDE 03 – Atividade conforme normatização envolvendo os conteúdos da Unidade de Ensino 08.

 

METODOLOGIA

Visando desenvolver competências apresentadas, as aulas serão desenvolvidas de forma variada e terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista. No intuito de desenvolver as competências inerentes à disciplina, poderão ser utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, materiais concretos. Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 20h, envolvendo resolução de exercícios e problemas reais envolvendo a aplicação dos conceitos trabalhados à área de Saneamento Básico, bem como a elaboração de um projeto completo de uma Estação de Tratamento de Água.

 

AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: Provas Escritas, Projeto e Trabalhos Discentes Efetivos, este último valendo 20% da média parcial. As avaliações serão realizadas ao longo do semestre e distribuídas uniformemente de acordo com o plano de ensino. Na aula que antecede uma avaliação serão dadas orientações a respeito da sistemática a ser adotada e os conteúdos exigidos, bem como os critérios específicos da avaliação. No instrumento de avaliação haverá de forma explícita e por escrito quanto valerá cada questão.

 

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

HELLER, Léo; PÁDUA, Valter Lúcio de (Org.). Abastecimento de água para consumo humano. 2. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

NUVOLARI, Ariovaldo (Coord.). Esgoto sanitário: coleta, transporte, tratamento e reúso agrícola. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 2011.

RICHTER, Carlos A. Água: métodos e tecnologia de tratamento. São Paulo: Edgard Blücher, 2012.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AZEVEDO NETTO, José Martiniano de. Manual de hidráulica. 8. ed., atual. São Paulo: Edgard Blücher, 2012.

SPERLING, Marcos Von. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 3. ed. Belo Horizonte: DESA, 2005.

SPERLING, M.V. Lagoas de Estabilização. Belo Horizonte: UFMG, 1996.

SPERLING, Marcos Von. Princípios básicos do tratamento de esgotos. Belo Horizonte: DESA, 2009.

PEREIRA, José Almir Rodrigues. Rede Coletora de Esgoto Sanitário - Projeto, Construção e Operação. 2. ed. GPHS/UFPA, 2010.

 

Notícias do Curso

Ver todas