Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

ESTÁGIO MULTIPROFISSIONAL II

CÓDIGO: 40-789

PRÉ-REQUISITOS: 40-782, 40-779

CARGA HORÁRIA: 60 (Prática: 60)

Nº DE CRÉDITOS: 04

 

1 EMENTA

Atenção integral coletiva e individual em saúde. Integração ensino-serviço. Exame, diagnóstico, planejamento e tratamento do paciente. Promoção de saúde e Prevenção de doenças. A educação ambiental na prática odontológica. Saúde bucal e Direitos Humanos. Políticas Públicas e Aspectos Étnico-raciais. Integração curricular.

 

2 OBJETIVO GERAL

Proporcionar ao acadêmico conhecimento e experiência prática em diferentes áreas de atuação do profissional da odontologia.

 

3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Aprofundar o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para o trabalho em equipe multidisciplinar, em diferentes cenários de prática do Sistema Único de Saúde;

- Desenvolver ações educativas e preventivas.

- Realizar atendimentos odontológicos de pacientes em variados níveis de complexidade.

 

4 CONTEÚDOS CURRICULARES

Desenvolvimento de atividades educativas, preventivas e curativas nos diferentes espaços (níveis de complexidade) do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

5 METODOLOGIA

Desenvolvimento de atividades educativas, preventivas e curativas nos diferentes espaços (níveis de complexidade) do Sistema Único de Saúde (SUS) e Clínica-Escola de Odontologia. Previamente ao início das atividades, o estagiário deverá protocolar os Termos de Compromisso de Estágio (3 vias) conforme consta no Regimento de Estágio.

 

6 AVALIAÇÃO

        A avaliação dos acadêmicos será baseada no desenvolvimento de habilidades e competências, necessárias para a atuação profissional, registradas por meio do desempenho em atividades práticas/clínicas (por meio de critérios pré-estabelecidos) ao longo do semestre. O estágio multiprofissional II é composto por duas avaliações: do Preceptor/Professor e do Relatório Final. Na avaliação do Preceptor/Professor será analisado o desempenho do acadêmico no acolhimento ao paciente, diagnóstico, plano de tratamento, manejo/conduta, resolução de problemas, tratamento clínico, assiduidade, pontualidade, relacionamento interpessoal, biossegurança e nível de conhecimento (arguições orais).

          No Relatório Final, o acadêmico deverá entregar as cópias ao Coordenador de Estágio, conforme as normas ABNT (Manual de Normas Técnicas para Produções Acadêmicas da URI).

As avaliações serão realizadas semanalmente e para isso o docente/preceptor deverá avaliar as habilidades e competências dos acadêmicos para a realização das atividades clínicas. Os critérios de avaliação são pré-definidos, estarão dispostos em uma planilha e compreendem os seguintes aspectos:

  • Pontualidade: o acadêmico deve estar com materiais/instrumentais prontos para iniciar as atividades no horário de início da sua turma prática. O atraso sem justificativa oficial plausível diminuirá a nota prática. A justificativa para qualquer falta, deverá ser apresentada para um dos professores da disciplina para análise. A falta não justificada oficialmente resultará em nota 0 (zero) na atividade prática da respectiva data. A falta justificada e aceita pelos professores como tal, excluirá a data do cálculo final da média prática.
  • Instrumental: o acadêmico deverá sempre portar todos os instrumentais e materiais requisitados na lista da disciplina. A organização e limpeza dos materiais e instrumentais também serão avaliados.
  • Habilidade técnica: compreende à condução adequada das etapas dos procedimentos.
  • Competência: qualidade dos procedimentos: anamnese, diagnóstico, exames clínicos e complementares e realização do tratamento, que devem ser fundamentados em conceitos e técnicas baseadas em evidências científicas.
  • Participação: nível de envolvimento e participação nas atividades desenvolvidas em clínica, como a discussão e resolução de casos clínicos.   
  • Tempo de execução dos procedimentos: dentro do horário determinado para as aulas práticas.
  • Aspectos Éticos: relacionamento com paciente e seus responsáveis, com colegas, professores e funcionários. Preenchimento de prontuários e assinatura de termos.
  • Biossegurança e Paramentação: será observada conforme as normas da disciplina de Biossegurança. A paramentação inadequada poderá implicar no cancelamento da atividade e o aluno receberá nota 0 (zero).

          Para ter aprovação, o estagiário precisa cumprir com a frequência de 100% (cem por cento), obter a média com nota mínima de 5,0 (cinco), não há exame final e no mínimo 15 encontros/aulas, totalizando 60 horas/semestre.

 

7 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

GOES, Paulo Sávio Angeiras de; MOYSÉS, Samuel Jorge (Org.). Planejamento, gestão e avaliação em saúde bucal. São Paulo: Artmed, 2012.

GUEDES-PINTO, Antonio Carlos. Manual de Odontopediatria. 12. ed. São Paulo: Santos, 2013.

LOPES, Hélio Pereira; SIQUEIRA JÚNIOR, José Freitas. Endodontia: biologia e técnica. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

 

8 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BARATIERI, Luiz Narciso (Coord.). Visão clínica: casos e soluções. Florianópolis: Ponto, 2010.

COHEN, Stephen; HARGREAVES, Kenneth M. (Coord.). Caminhos da polpa. 10. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

CORRÊA, Maria Salete Nahás Pires; DISSENHA, Rosângela Maria Schitt; WEFFORT, Soo Young Kim. Saúde bucal do bebê ao adolescente: guia de orientação para a gestante, pais, profissionais da saúde e educadores. 2. ed. São Paulo: Santos, 2011.

LINDHE, Jan; LANG, Niklaus Peter; KARRING, Thorkild (Coord.). Tratado de periodontia clínica e implantologia oral: conceitos básicos – conceitos clínicos. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

MONDELLI, José et al. Fundamentos de dentística operatória. São Paulo: Santos, 2013.

 

Notícias do Curso

Ver todas