Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

ESTÁGIO EM CLÍNICA INTEGRADA INFANTIL

CÓDIGO: 40-782

PRÉ-REQUISITO: 40-777, 40-778

CARGA HORÁRIA: 90 (Prática: 90)                          

Nº DE CRÉDITOS: 06

 

1 EMENTA

Desenvolvimento do atendimento clínico integral em clínica infantil. Aprimoramento do atendimento voltado à Ortodontia e à Ortopedia Facial. Estabelecimento de diagnóstico, planejamento e terapias em clínica integrada infantil. Tratamento ortodôntico -  interceptativo - de pacientes do núcleo de odontologia pediátrica. Protocolos de tratamento clínico para pacientes nas dentições decídua e mista. Assistência em traumatismos nas dentições decídua e mista. Intervenções em tecidos moles na clínica infantil.

 

2 OBJETIVO GERAL

Proporcionar ao acadêmico o atendimento clínico de forma integral de pacientes infantis e infanto-juvenis de forma a utilizar os conhecimentos previamente desenvolvidos nas disciplinas de Odontopediatria e Ortodontia Preventiva e estimular o aprofundamento de conhecimentos teóricos e práticos acerca de problemas relevantes na clínica infantil.

 

3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Estimular a reflexão acerca do atendimento integral do paciente infantil;

- Promover o desenvolvimento de habilidades e competências com vistas ao atendimento integral dos pacientes infantis;

- Propor reflexões e aprimoramento de conhecimentos sobre temas/problemas importantes relacionados à Odontopediatria;

- Incentivar o estudo e aprimoramento de conhecimentos importantes relacionados ao diagnóstico, planejamento e tratamento ortodôntico interceptativo.

- Discutir as implicações do crescimento e desenvolvimento facial como abordagem complementar no tratamento de pacientes infanto-juvenis.

 

4 CONTEÚDOS CURRICULARES

- Atendimento de pacientes infantis.

- Aprendizagem baseada em problemas.

 

5 METODOLOGIA

No estágio em clínica integrada infantil, o aluno dará continuidade ao desenvolvimento de habilidades e competências para a atenção integral de crianças e adolescentes por meio de atendimentos clínicos.

Durante este estágio o aluno será estimulado a buscar o conhecimento a fim de resolver problemas clínicos propostos pelos professores, tutores do estágio. Estes problemas serão previamente definidos pelos tutores e discutidos com os alunos em momentos pré-estabelecidos ao longo do semestre.

Os problemas a serem resolvidos pelos alunos envolvem os seguintes temas:

- Características bucais na Primeira Infância;

- Traumatismo dentário nas dentições decídua e mista;

- Diagnóstico, Planejamento e Tratamento em Ortodontia Interceptativa;

- Prescrição medicamentosa na clínica infantil;

- Bruxismo na infância.   

 

6 AVALIAÇÃO

A avaliação dos discentes será baseada no desenvolvimento de habilidades e competências, necessárias para a atuação profissional, registradas por meio do desempenho em atividades práticas/clínicas (por meio de critérios pré-estabelecidos) ao longo do semestre. Para a composição numérica da Média Final do discente, será elaborada uma Nota 1 (que compreenderá à nota atribuída ao desempenho clínico no primeiro trimestre) e uma Nota 2 (correspondendo à nota atribuída ao desempenho durante o segundo trimestre). A média aritmética da Nota 1 e Nota 2 resultará na Média Final semestral. A variação possível para a composição de cada avaliação será de 0 (zero) a 10 (dez).    

As avaliações serão realizadas semanalmente e para isso o docente deverá avaliar as habilidades e competências dos alunos para a realização das atividades clínicas. Os critérios de avaliação são pré-definidos, estarão dispostos em uma planilha e compreendem os seguintes aspectos:

  • Pontualidade: o aluno deve estar com materiais/instrumentais prontos para iniciar as atividades no horário de início da sua turma prática. O atraso sem justificativa oficial plausível diminuirá a nota prática. A justificativa para qualquer falta, deverá ser apresentada para um dos professores da disciplina para análise. A falta não justificada oficialmente resultará em nota 0 (zero) na atividade prática da respectiva data. A falta justificada e aceita pelos professores como tal, excluirá a data do cálculo final da média prática.
  • Instrumental: o aluno deverá sempre portar todos os instrumentais e materiais requisitados na lista da disciplina. A organização e limpeza dos materiais e instrumentais também serão avaliados.
  • Habilidade técnica: compreende à condução adequada das etapas dos procedimentos.
  • Competência: qualidade dos procedimentos: anamnese, diagnóstico, exames clínicos e complementares e realização do tratamento, que devem ser fundamentados em conceitos e técnicas baseadas em evidências científicas.
  • Participação: Nível de envolvimento e participação nas atividades desenvolvidas em clínica, como a discussão e resolução de casos clínicos.   
  • Tempo de execução dos procedimentos: dentro do horário determinado para as aulas práticas.
  • Aspectos Éticos: Relacionamento com paciente e seus responsáveis, com colegas, professores e funcionários. Preenchimento de prontuários e assinatura de termos.
  • Biossegurança e Paramentação: será observada conforme as normas da disciplina de Biossegurança. A paramentação inadequada poderá implicar no cancelamento da atividade e o aluno receberá nota 0 (zero).

 

7 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

GUEDES-PINTO, Antonio Carlos. Manual de Odontopediatria. 12. ed. São Paulo: Santos, 2012.

KRAMER, Paulo Floriani; FELDENS, Carlos Alberto. Traumatismos na dentição decídua: prevenção, diagnóstico e tratamento. São Paulo: Santos, 2005.

MOYERS, Robert E. Ortodontia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

 

8 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ABRÃO, Jorge; MORO, Alexandre; HORLIANA, Ricardo Fidos; SHIMIZU, Roberto Hideo. Ortodontia Preventiva Diagnóstico e Tratamento. São Paulo: Artes Médicas, 2014.

BÖNECCKER, Marcelo; GUEDES-PINTO, Antonio Carlos (Coord.). Estética em Odontopediatria: considerações clínicas. São Paulo: Santos, 2011.

IMPARATO, José Carlos Pettorossi et al. Odontopediatria: baseada em evidências científicas. São Paulo: Santos, 2010.

MCDONALD, Ralph E.; AVERY, David R. Odontopediatria. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

SILVA FILHO, Omar Gabriel da; GARIB, Daniela Gamba; LARA, Tulio Silva. Ortodontia Interceptativa: Protocolo de tratamento em duas fases. São Paulo: Artes Médicas, 2013.    

 

Notícias do Curso

Ver todas