Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

DISCIPLINA DE OCLUSÃO

CÓDIGO: 40-761

PRÉ-REQUISITOS: 20-398, 40-744

CARGA HORÁRIA: 90 (Teórica: 60 / Prática: 30)           

Nº DE CRÉDITOS: 06

 

1 EMENTA

Aplicação clínica dos conceitos de oclusão dentária no diagnóstico, plano de tratamento e sua inter-relação com as outras especialidades odontológicas. Correlação entre a anatomo- fisiologia do sistema estomatognático, desordens oclusais, da ATM e sistema neuro-muscular. Propriedades físicas e biomecânicas das placas interloclusais, equilíbrio e ajustes oclusais como abordagem terapêutica.

 

2 OBJETIVO GERAL

Através da compreensão da anatomo-fisiologia do sistema estomatognático, capacitar os discentes a diagnosticar e classificar as más oclusões dentárias, com o entendimento das suas correlações com as Disfunções Têmporo-mandibulares, permitindo a integração dos conteúdos e construção do raciocínio clínico.

 

3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Desenvolver competências no diagnóstico e entender quais são as terapias oclusais reversíveis e quais são irreversíveis e as utilizar como abordagem terapêutica para as Disfunções Têmporo-mandibulares.

- Desenvolver competências relacionadas ao manejo de informações (pesquisa, seleção e intepretação de materiais acessados em diferentes bases de dados).

- Realizar atualização e aprofundamentos de estudos embasados em evidências científicas, a partir de análise de artigos, estudos de casos, entre outros.

 

4 CONTEÚDOS CURRICULARES

  1. ATMs – Definição, características anatômicas, embriologia, crescimento e efeitos do envelhecimento; origem filogenética e morfologia de acordo com hábitos alimentares.
  2. Sistema estomatognático – anatomia e fisiologia das ATMs, músculos e ligamentos da cabeça e pescoço.
  3. Movimentos mandibulares.
  4. Conceito de Relação Cêntrica e Máxima Intercuspidação Habitual.
  5. Articuladores.
  6. Moldagem, obtenção de modelos e registros em RC e montagem em Articulador Semi-ajustável.
  7. Ajuste oclusal por desgaste seletivo.
  8. Placas oclusais – estabilizadoras e reposicionadoras: histórico e modalidades.
  9. Diagnóstico e tratamento das Problemas oclusais.
  10. DTMs – etiologia multifatorial, aspectos epidemiológicos e tratamento interdisciplinar.
  11. Tratamento multidisciplinar para as DTMs
  12. Neurobiologia da dor e polissonografia.
  13. Dimensão Vertical – de oclusão e de repouso
  14. Trauma oclusal primário, secundário e fisiopatologia dos hábitos parafuncionais diurnos e noturnos
  15.  Exame, diagnóstico e terapêuticas clínicas e medicamentosas das dores orofaciais e DTMs musculares e articulares.                                         

 

5 METODOLOGIA

Desenvolvimento de atividades teóricas dialogadas e interativas, com foco no aprendizado. As estratégias metodológicas poderão incluir aulas teóricas, leitura e interpretação de textos, estudo de caso, estudos dirigidos, seminários, entre outros, sempre priorizando a integração do conteúdo com a prática interdisciplinar e visando estimular o desenvolvimento intelectual e autonomia dos alunos.

 

6 AVALIAÇÃO

Serão realizadas avaliações, individuais, visando acompanhar o aprendizado dos alunos em termos de conhecimentos teóricos e habilidades desenvolvidas ao longo da disciplina. Dentre estas atividades poderão ser incluídas provas, estudos de caso, análise de modelos de gesso para a classificação das más oclusões dentárias, moldagem, obtenção de modelos de gesso e montagem em articulador semi-ajustável entre pares, seminários, relatórios, estudos dirigidos, análise de artigos científicos, entre outras.

 

Atividades avaliativas e pesos:

Atividade

Valor

Atividade

Valor

PROVA 1*

8,0

PROVA 2*

8,0

Trabalho Avaliativo

1,5

Apresentação de seminário

1,5

Nota por competências

0,5

Nota por competências

0,5

Total (= Nota 1)

10,0

Total (= Nota 2)

10,0

Nota do semestre = média das Notas 1 e 2

*Provas teóricas → individuais e sem consulta.

 

Observações Importantes:

  • As análises de aprendizagem individuais (provas) serão escritas, constituídas por questões discursivas e objetivas, aplicadas em data previamente marcada.
  • O aluno que se ausentar no dia da realização da prova só terá direito à prova substitutiva mediante processo administrativo devidamente protocolado e autorizado pela coordenação do curso.
  • Os trabalhos devem ser entregues em sala de aula, em documento impresso ou manuscrito, de acordo com o tipo de atividade.
  • Os trabalhos entregues com atraso terão a redução de 30% do valor e poderão ser recebidos até a aula da semana seguinte, a partir da data de entrega determinada. Não cabem formas substitutivas para os mesmos.
  • Receberão nota 0 (zero) os trabalhos que apresentarem sinais de cópias de outros trabalhos, contiverem evidências de material literalmente copiado ou traduzido de livros ou Internet.

 

Em relação aos trabalhos avaliativos (escritos ou orais, coletivos ou individuais), serem itens de avaliação:

  • Qualidade das ideias: fundamento das ideias, correlação de conceitos e inferências, riqueza na argumentação, profundidade dos pontos de vista.
  • Uso correto de linguagem: linguagem científica (escrita e aplicação correta de termos), gramática, normas técnicas de apresentação/digitação.
  • Criatividade e originalidade
  • Condições de aprovação e reprovação:
    • Média final 4,9 - reprovação;
    • Média final entre 5,0 e 6,9 - exame.
    • Média final 7,0 ou superior - aprovação.
    • O exame compreenderá todos os conteúdos ministrados na disciplina de Oclusão Dentária.

 

ACORDO DE CONVIVÊNCIA:

Educação, respeito, gentileza, harmonia, postura ética, pro-atividade, colaboração, participação. Sugestões dos alunos: empatia, humildade, responsabilidade, paciência, persistência, compromisso.


7 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

LEARRETA, Jorge A (et al.). Compêndio de diagnóstico das patologias da ATM. São Paulo: Artmed, 2004.

MCNEILL, Charles. Ciência e prática da oclusão. São Paulo: Quintessence, 2000.

OKESON, Jeffrey P. Tratamento das desordens temporomandibulares e oclusão. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

 

8 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

FERGUSON, Lucy Whyte; GERWIN, Robert. Tratamento clínico da dor miofacial. Porto Alegre: Artmed, 2007.

ISBERG-HOLM, Annika. Disfunção da articulação temporomandibular: um guia para o clínico. São Paulo: Artmed, 2005.

PAIVA, Guiovaldo; MAZZETTO, Marcelo Oliveira. Atlas de placas interoclusais. São Paulo: Santos, 2008.

PALLA, Sandro (Coord.). Mioartropatias do sistema mastigatório e dores orofaciais. São Paulo: Artmed, 2004.

SIQUEIRA, José Tadeu Tesseroli; TEIXEIRA, Manoel Jacobsen. Dores orofaciais: diagnóstico e tratamento. São Paulo: Artmed, 2012.

 

Notícias do Curso

Ver todas