Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

DISCIPLINA DE ANATOMIA DENTAL

CÓDIGO: 40-744

CARGA HORÁRIA: 60 (Teórica: 30 / Prática: 30)

Nº DE CRÉDITOS: 04

 

1 EMENTA

Conceituação das divisões, anatomodescritiva e histoestrutural, e classificação do sistema dental humano. Estudo anatômico da dentição permanente e decídua. Noções de manipulação da cera e método de escultura pela técnica de enceramento progressivo.

 

2 OBJETIVO GERAL

Reconhecer a nomenclatura, fórmula e notação dentária, assim como identificar a classificação, função e morfologia dos dentes permanentes e dentes decíduos.

 

3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Reconhecer as características anatômicas individuais dos dentes permanentes;

- Diferenciar dentes permanentes de dentes decíduos;

- Esculpir em bloco de cera a porção coronária e radicular de incisivos, caninos, pré-molares e molares;

- Identificar os instrumentais utilizados para escultura;

- Desenvolver postura de trabalho e organização da bancada de trabalho;

- Desenvolver habilidades de trabalho para manipulação e escultura em cera.

 

4 CONTEÚDOS CURRICULARES

1. Introdução à anatomia dental humana.

2. Morfologia geral dos dentes permanentes e dentes decíduos.

3. Divisão anatomodescritiva e histoestrutural.

4. Funções Ativas e Passivas.

5. Generalidades dos dentes permanentes e morfologia interna da câmara pulpar e canais radiculares de dentes anteriores e posteriores.

6. Estudo dos incisivos

7. Estudo dos caninos.

8. Estudo dos pré-molares.

9. Estudo dos molares.

10. Cronologia de erupção da dentição decídua e permanente.

 

5 METODOLOGIA

        As aulas teóricas serão apresentadas com o auxílio de recursos audiovisuais, a partir da exposição de conteúdos teóricos, exemplos anatômicos clínicos, ilustrações e desenhos executados pelos alunos.

         As aulas práticas acontecerão nos laboratórios da URICEPP (URI/Centro de Estágios e Práticas Profissionais), onde os alunos irão treinar e executar a escultura em cera dos elementos dentais anteriores e posteriores, com o auxílio e disponibilização de uma apostila, desenvolvida exclusivamente para o uso da disciplina, blocos de cera para escultura, Folha de papel quadriculado milimetrado, folha de papel carbono e instrumentais para desgaste e escultura. Além da utilização de macro-modelos em gesso e em cera dos dentes permanentes anteriores e posteriores, aonde cada acadêmico poderá manipular e visualizar detalhes minuciosos.

         Por meio da problematização das aulas práticas, transformando a didática das variadas formas anatômicas dos elementos dentais, o discente é estimulado a reconhecer e avaliar problemas dentro do contexto onde está inserido, buscando embasamentos científicos para o entendimento do mecanismo destes problemas e elaborando alternativas e propondo ações para solucioná-los.

         Para o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e competências necessárias à formação profissional, a disciplina prevê a realização de atividades de integração com o mercado de trabalho, por meio da inserção do acadêmico em vários cenários que possibilitem a aprendizagem juntamente com a problematização e experiências diárias. Além da integração com o mundo do trabalho requerendo o desenvolvimento da capacidade de aprender, trabalhar em equipes inter ou multidisciplinares, gerenciamento, comunicação, de refletir criticamente e de aprimorar qualidades éticas e humanistas, de compreensão e adaptação à realidade.

         Por meio do uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), as quais envolvem sistemas tecnológicos interligados e por meio da qual se armazenam e transmitem informações em formato digital, a disciplina tem utilizado, como sistema de apoio ao ensino e comunicação, o RM Portal e o RM Mobile para disponibilizar aos alunos, de maneira prática e rápida, ementas, conteúdos, apresentações, artigos, trabalhos e links de acesso prático a materiais relevantes para estudo.

 

6 AVALIAÇÃO

         A avaliação dos alunos será baseada em seu desempenho teórico e prático ao longo do semestre. Para isso, será composta uma média semestral na disciplina, a qual será constituída pelas avaliações teórica e prática.  

         A avaliação teórica será composta pela média aritmética entre 2 (duas) provas durante o semestre (T1, T2), com questões dissertativas e/ou objetivas (incluindo somatórias), com pesos semelhantes: T1 = 10 pontos e T2 = 10 pontos. A nota teórica resultará em uma média entre 0 (zero) a 10 (dez), e será calculada: (T1 + T2) /2. O conteúdo teórico será cumulativo durante o semestre e poderá ser requisitado em todas as provas. Todas as questões deverão ser obrigatoriamente respondidas com caneta e letra legível. Questões respondidas à lápis e/ou ilegíveis serão consideradas erradas (nota = 0). Questões objetivas rasuradas e questões (objetivas ou descritivas) não respondidas também serão anuladas. O aluno que não preencher o campo reservado à sua identificação na prova receberá a nota 0 (zero), independentemente de ter respondido corretamente as questões.

         Caso o aluno apresente dificuldades de aprendizado e entendimento a prova teórica poderá ser verbal na forma de ditado (o professor vai ditar as questões e o aluno vai assinalar ou descrever cada resposta correta).

         Em casos de faltas nas datas de realização das provas, o aluno terá direito à prova substitutiva caso apresente justificativa plausível e oficial. A eventual prova substitutiva será realizada em data a ser definida pelo professor conforme a disponibilidade de datas e horários. A justificativa para qualquer falta, em dia de prova ou qualquer outra atividade, deverá ser apresentada ao professore da disciplina para análise e para a coordenação do curso.

         A avaliação prática será composta pela média aritmética entre 2 (duas) notas P1 e P2, com pesos semelhantes: P1 = 10 pontos e P2 = 10 pontos referente ao desempenho nas aulas práticas (P1) e entrega dos dentes no prazo (P2). Cada uma dessas duas notas (P1 e P2) serão utilizadas para calcular a média prática, a qual será calculada da seguinte maneira: (P1 + P2) /2.

         O não cumprimento dos seguintes critérios poderão repercutir negativamente na avaliação prática do aluno:

         • Pontualidade/Presença: o aluno deve estar com materiais/instrumentais prontos para iniciar as atividades no horário de início da sua turma prática. O atraso sem justificativa oficial plausível diminuirá a nota prática. A justificativa para qualquer falta, deverá ser apresentada para o professor da disciplina para análise. A falta não justificada oficialmente resultará em nota 0 (zero) na atividade prática da respectiva data. A falta justificada e aceita pelo professor como tal, excluirá a data do cálculo final da média prática.

         • Instrumental: o aluno deverá sempre portar todos os instrumentais e materiais requisitados na lista da disciplina. Algumas marcas comerciais são sugeridas na lista de materiais. A organização e limpeza dos materiais e instrumentais também serão observados.

         • Habilidade técnica: compreende a condução adequada das etapas dos procedimentos.

         • Teoria: conhecimento teórico demonstrado pelo aluno durante a aula.

         • Supervisão: compreende a relação de respeito dos alunos para com o professor.

         • Paramentação: será observada conforme as normas da disciplina de Biossegurança. A paramentação inadequada poderá implicar no cancelamento da atividade e o aluno receberá nota 0 (zero).

 

         O aluno que obtiver média final entre 5 (cinco) e 7 (sete) pontos, ainda terá o direito de realizar o exame, a ser confirmado pela Secretaria Acadêmica do Curso de Odontologia, e seguindo as normas do exame previstas no manual acadêmico. O aluno que não atingir a nota mínima de 5 (cinco) pontos na média final do semestre estará automaticamente reprovado, sem direito à realização de exame.

 

7 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ALVES, Nilton; CÂNDIDO, Paulo L. Anatomia para o cirurgião-dentista. São Paulo: Santos, 2008. 188 p.

FIGÚN, Mario Eduardo; GARINO, Ricardo Rodolfo. Anatomia odontologica: funcional e aplicada. Porto Alegre: Artmed, 2008. 540 p..

TEIXEIRA, Lucilia Maria de Souza; REHER, Peter; REHER, Vanessa Goulart Sampaio. Anatomia aplicada à odontologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. 433 p.

 

8 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

KANO, Paulo. Desafiando a natureza. 2. ed. São Paulo: Quintessence, 2012. x, 371 p.

KRIGER, Léo; MOYSÉS, Samuel Jorge; MORITA, Maria celeste; CARIA, Paulo Henrique Ferreira. Anatomia geral e odontolo´gica [recurso eletro^nico] – Dados eletro^nicos. – Sa~o Paulo: Artes Me´dicas, 2014. (ABENO: Odontologia Essencial: parte ba´sica).

MADEIRA, Miguel Carlos; CRUZ-RIZZOLO, Roelf J. Anatomia do dente. 7. ed., rev. amp. São Paulo: Sarvier, 2014. 148 p.

VELAYOS, José luis; SANTANA, Humberto Díaz. Anatomia da cabeça e pescoço. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 399 p.

VIEIRA, Glauco Fioranelli. Atlas de anatomia de dentes permanentes: coroa dental. São Paulo: Santos, 2013.

 

Notícias do Curso

Ver todas