Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Disciplina: ETNOBIOLOGIA

Código: 20-564

Carga Horária: 40h (Teórica: 30h) (TDE: 10h)

Nº de Créditos: 02

 

Ementa:

Definição, histórico e delimitação do âmbito da etnobiologia. Bases conceituais da etnobiologia. Etnobotânica, etnoecologia, etnozoologia, etnofarmacologia. Metodologia da pesquisa em etnobiologia. Etnoconservação e conhecimento local. Aplicações N o dia a dia do conhecimento etnobiológico de populações tradicionais. Aspectos éticos e legais do direito de propriedade intelectual adquirida. Contexto integrado em conservação ambiental e uso de recursos genéticos.

 

Objetivos:

 Analisr a relação entre sociedades humanas tradicionais, e as plantas e animais do seu ambiente, visando um estudo científico da forma como seres vivos são tratados ou utilizados por diferentes culturas. Proporcionar aos acadêmicos a introdução e desenvolvimento dos conceitos teóricos e trabalhos fundamentais na disciplina de etnobiologia, com ênfase nas perspectivas de etnotaxonomia, etnociência e etnobiologica cognitiva, concluindo com a consideração de desdobramentos mais recentes como a etnoecologia e a ecologia histórica.

 

Conteúdos curriculares

UNIDADE 01 – BASES TEÓRICAS E CONCEITUAIS DE ETNOBIOLOGIA

- Conceitos de População Tradicional;

- Conhecimento Ecológico Local, sobre os recursos bióticos e abióticos por populações tradicionais;

- Formas de usos e manejos dos recursos por populações tradicionais;

- Aplicação do conhecimento ecológico local para a conservação da biodiversidade em comunidades humanas, em especial com as comunidades Tradicionais;.

- Implicações éticas, econômicas, políticas e sociais da etnobiologia.

UNIDADE 02- APLICAÇÃO DOS CONHECIMENTOS DE ETNOBIOLOGIA

- Princípios gerais e detalhamento da classificação etnobiológica. − Estudos de caso em etnobotânica, etnozoologia e etnoecologia. Etnomanejo de ecossistemas por populações tradicionais.

- Etnoconservação da biodiversidade.

- Métodos etnobotânicos aplicados à conservação de produtos florestais madeireiros e não madeireiros;

- Conservação biocultural: aspectos teóricos, métodos e procedimentos;

- Aspectos socioeconômicos do manejo de recursos vegetais;

- Estudos de representações locais da paisagem e sua contribuição para a

conservação.

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Serão realizados o levantamento de campo e apresentação de resultados de Inventários a Sociedade com finalidade de atividades extensionstas.

 

 

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas. Apresentação de Relatórios de Campo e Laboratório.

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica:

ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de; ALMEIDA, Cecília F. C. B. R.; MARINS, Joelma F. A. (Org.). Tópicos em conservação, etnobotânica e etnofarmacologia de plantas medicinais e mágicas. Recife: NUPEEA, 2005. 286 p.

KRUEL, Viviane Stern Fonseca; PEREIRA, Tânia Sampaio. A Etnobotânica e os jardins botânicos. Recife: NUPEEA, 2010. 85 p. (Estudos e Debates ; v.7).

ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de; HANAZAKI, Natalia (Org.). Árvores de valor e o valor das árvores: pontos de conexão. Recife: NUPEEA, 2010. 154 p. (Estudos e Debates ; V.8).

 

Bibliografia Complementar:

MEDEIROS, Maria Franco Trindade; ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de (Org.). Dicionário brasileiro de etnobiologia e etnoecologia. Recife: NUPEEA, 2012. 79 p.

ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de (Org.). Etnobiologia: bases ecológicas e evolutivas. Recife: NUPEEA, 2013. 165 p.

ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de. Etnobiologia e biodiversidade. Recife: NUPEEA, 2010. 78 p.

SILVA, Valdeline Atanazio da; ALMEIDA, Alyson Luiz Santos de; ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de (Org.). Etnobiologia e etnoecologia: pessoas e natureza na Ámérica Latina. Recife: NUPEEA, 2010. 382 p. (Atualidades em Etnobiologia e Etnoecologia ; v.1).

ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino de (Org.). Introdução à etnobiologia. Recife: NUPEEA, 2014. 189 p.

 

Notícias do Curso

Ver todas