Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Disciplina: ECOLOGIA DA CONSERVAÇÂO

Código: 20-548

Carga Horária: 80h (Teórica: 50h) (Prática: 10h) (TDE: 20h)

Nº de Créditos: 04

Pré-requisitos: ----

 

Ementa

Biologia da conservação e instrumentos de gestão ambiental. Taxas de extinção. Ameaças à biodiversidade. Categorias de espécies ameaçadas de extinção. Estratégias de conservação. Áreas protegidas e Unidades de conservação. Ecologia da Paisagem. Valoração ecológica e socioeconômica. Legislação ambiental. Manejo de recursos naturais. 

 

Objetivos

- A disciplina objetiva explorar aspectos relativos à biologia da conservação e suas implicações. Abordar conceitos relacionados à biologia da conservação. Entender a chamada “crise da biodiversidade”. Explorar as causas da perda de biodiversidade. Promover a reflexão sobre o papel das pressões humanas nos ecossistemas naturais. Abordar noções de direito e legislação ambiental.

- Ao término da disciplina, o aluno deverá ser capaz de atingir total ou parcialmente as seguintes competências e habilidades: capacidade de comunicação e educação permanente; pensamento lógico e metodológico; capacidade de análise, interpretação e síntese com base no conhecimento teórico e científico vigente.

 

Conteúdos Curriculares

UNIDADE 1 - BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO

- Instrumentos de gestão ambiental

Ameaças à biodiversidade

- Taxas de extinção

- Destruição e fragmentação de habitat - efeito de borda

- Categorias de espécies ameaçadas de extinção

- Perda de variabilidade genética

UNIDADE 2- ESTRATÉGIAS DE CONSERVAÇÃO

- Áreas protegidas - Unidades de conservação

- Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC)

- Ecologia da Paisagem

- Valoração ecológica e socioeconômica

- Direito e legislação ambiental

- Manejo de recursos naturais

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Também serão realizadas aulas práticas em campo, visando trabalhar as questões teóricas da disciplina na vivência prática. Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos totalizando 20h.

 

 

 

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas.

 

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica

PRIMACK, R.B.; RODRIGUES, E. Biologia da conservação. 3. ed. Londrina: E. Rodrigues, 2010. 

ROCHA, C.F.D. Biologia da conservação: essências. São Carlos, SP: RiMa, 2006.

TOWNSEND, C.R.; BEGON, M.; HARPER, J.L. Fundamentos em ecologia. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

 

Bibliografia Complementar:

FERNANDEZ, F.A.S. O poema imperfeito: crônicas de Biologia, conservação da natureza e seus heróis. 3. ed. Curitiba: UFP, 2011. 

FRANKHAM, R.; BALLOU, J.D.; BRISCOE, D.A. Fundamentos de genética da conservação. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Genética, 2008.

MAY, P.H. Economia Ecológica. aplicações no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

ODUM, E.P. Fundamentos de ecologia. 6. Ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001

RICKLEFS, R.E. A economia da natureza. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas