Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Exatas e da Terra

Disciplina: GEOLOGIA APLICADA A

Código: 10-1016

Carga Horária: 80h (Teórica: 40h)  (Prática: 20h) (TDE:20h)

Nº de Créditos: 04

Pré-requisitos: ----

 

Ementa

Origem e evolução da matéria, Formação geológica da Terra. Evolução dos conceitos da Geologia; constituição interna do globo terrestre; movimentos das placas tectônicas e suas influências na superfície da Terra; minerais e rochas; fatores e processos envolvidos na dinâmica externa e introdução à pedologia. Coluna de tempo geológico e métodos de datação. Formação e distribuição dos depósitos minerais. Principais aspectos Geológicos do território brasileiro e distribuição dos depósitos minerais.

 

Objetivos

Proporcionar conhecimentos fundamentais das Ciências Geológicas dentro de um processo evolutivo, onde o planeta Terra é visto dinamicamente, principalmente no que se refere à crosta, como a grande responsável pela biodiversidade atual. Fornecer subsídio teórico e metodológico para que os alunos adquiram entendimento da constituição interna do globo terrestre, seu dinamismo e as influências na superfície da Terra, bem como, reconhecer os principais tipos de rochas e minerais. Reconhecer os fatores e processos envolvidos na formação dos diferentes tipos de solos. Reconhecer a história da Terra e sua evolução ao longo do tempo geológico, os principais tipos de mineralizações; principais aspectos geológicos do território brasileiro.

 

Conteúdos Curriculares

- Introdução; origem do Universo e do Sistema Solar; Big Bang.

- Estrutura da Terra; formação da Atmosfera.

- Datação radiométrica.

- Teoria da tectônica de placas; paleomagnetismo e consequências.

- Minerais e rochas; ciclo das rochas.

- Rochas magmáticas; vulcanismo; tipos de rocha formadas por vulcanismo.

- Rochas metamórficas.

- Rochas sedimentares; estruturas sedimentares; condições tectônicas para a formação de bacias sedimentares.

- Conceitos de estratigrafia; Geologia do Brasil e do Rio Grande do Sul; as principais bacias sedimentares brasileiras.

- Intemperismo; ação geológica das águas, do gelo, dos ventos e dos organismos.

- Formação dos solos; problemas ambientais relacionados ao uso do solo.

- Minerais e minérios; problemas ambientais provocados pela mineração.

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver o conhecimento inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Também serão realizadas aulas práticas laboratoriais com a utilização de técnicas de avaliação de solos e rochas. Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos totalizando 20h.

 

 

Avaliação

O sistema de avaliação desta disciplina está de acordo com o que determina o Regimento Interno da URI, Resolução nº 2318/CUN/2017- Capítulo XI, Subseção VII, Art.85-92 “do planejamento de ensino e da avaliação da aprendizagem”. Para atender este novo modelo acadêmico prevê que os resultados acadêmicos sejam expressos em pontos acumulados de zero (0) a dez (10), sendo que 80% da nota poderão ser referentes a provas presenciais e/ou práticas, atividades e trabalhos. E 20% da nota será atribuída por meio dos Trabalhos Discentes Efetivos e avaliação das atividades de aulas com metodologias diferenciadas.

 

 

BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica:

TEIXEIRA, Wilson et al. Decifrando a Terra. 2. ed. São Paulo: Nacional, 2012. 623 p.

POPP, José Henrique. Geologia geral. 6. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012. xi, 309 p.

GUERRA, Antonio José Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da (Org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos . 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

 

Bibliografia Complementar:

BIGARELLA, João José. Estrutura e origem das paisagens tropicais e subtropicais. Florianópolis: UFSC, 2003.

HOLZ, Michael. Do mar ao deserto: a evolução do Rio Grande do Sul no tempo geológico . Porto Alegre: UFRGS, 1999.

LEINZ, Viktor; AMARAL, Sérgio Estanislau. Geologia geral. 5. ed. São Paulo: Nacional, 1973.

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. Deserto grande do sul: controvérsia . Porto Alegre: UFRGS, 1992.

SUGUIO, K. Rochas sedimentares. Propriedades, gênese, importância econômica. São Paulo: Edgard Blücher Ltda., 1980. 500p.

Notícias do Curso

Ver todas