Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências da Saúde

Disciplina: Enfermagem em Saúde Mental II

Código: 40-875

Carga Horária: 60 horas (Teórica: 30)  (Prática: 30)     

Créditos: 04

 

1 EMENTA

Estudos acerca da enfermagem em saúde mental no contexto dos Transtornos; Psicoses; Síndromes mentais orgânicas; Urgências e Emergências psiquiátricas. A enfermagem e sua inserção mediante o adoecimento psíquico em suas manifestações de maior incidência e prevalência; comunicação terapêutica, relacionamento terapêutico e reabilitação psicossocial. Prática curricular da enfermagem na Rede de Atenção Psicossocial.

 

2 OBJETIVO

Oportunizar estudos e vivências da enfermagem em saúde mental no contexto do sujeito, família e comunidade de acordo com os princípios da Reforma Psiquiátrica, da Reabilitação Psicossocial e dos fundamentos teóricos da Enfermagem em Saúde Mental.

 

3 CONTEÚDOS CURRICULARES

3.1 Bases teóricas para a assistência de enfermagem em saúde mental II

Principais correntes teóricas: psicanálise, psicologia existencial-humanista, psiquiatria; biológica; atenção psicossocial;

Tratamentos em psiquiatria; Principais psicofármacos; Estudo das funções mentais;

Estudo dos principais quadros clínicos psiquiátricos (neuroses, psicoses, transtorno bipolar, dependência química;

Sistematização da Assistência em Enfermagem na Saúde Mental;

Estudo dos transtornos Mentais e Tratamentos Associados;

Tratamentos: Psicofarmacoterapia, e psicoterapias; Transtornos Mentais: Transtornos relacionados a substâncias, Esquizofrenia, Transtornos delirantes e outros transtornos psicóticos, Transtornos do Humor, Transtornos de Personalidade, transtornos de Ansiedade, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Transtornos Alimentares, Transtornos Psiquiátricos da Infância, Transtornos Mentais na Adolescência, Transtornos Mentais em Idosos.

3.2 Estudo das urgências e emergências e crise em saúde mental

Emergência Psiquiátrica: Decorrentes do Uso de Álcool e outras drogas e demais Substâncias psicoativas;

Agitação psicomotora e comportamentos violentos e comportamento suicida (auto e heteroagressão);

A Enfermagem no cuidado às famílias do sujeito em sofrimento mental, nas diferentes culturas.

3.3 Práticas Curriculares em Enfermagem em Saúde Mental II

Estudo dos territórios como campo de saberes e práticas para a enfermagem em saúde mental;

Aplicabilidade dos conceitos teórico-conceituais relacionados ao cuidado da enfermagem em saúde mental e os direitos do indivíduo.

Interdisciplinaridade no campo da enfermagem em saúde mental;

Cuidado; Projeto Terapêutico Singular e Apoio Matricial em Saúde mental;

Trabalho em Equipe e Educação Permanente em Saúde no contexto da Reforma Psiquiátrica.

 

4 METODOLOGIA

Atividades teórico-prático no contexto da saúde mental e saúde mental coletiva com a utilização de material didático expositivo dialogado e interativo, utilizando as estratégias metodológicas ativas como método de ensino-aprendizagem. Discussão de conteúdos e temáticas atinentes à prática da enfermagem na saúde mental. Estudos de caso (compreensão das salas de situação), reuniões de equipe, educação permanente em saúde. Observação e participação ativa nas diversas práticas de saúde mental, incluindo o acompanhamento nos diversos serviços de densidade tecnológica na Rede de Atenção Psicossocial. Avaliação e monitoramento de práticas na enfermagem em saúde mental. Leituras e discussões de artigos científicos, vídeos institucionais contemporâneos acerca das políticas de saúde e suas abrangências. Trabalho em equipe.

 

5 AVALIAÇÃO

A avaliação do graduando ocorrerá em todos os momentos durante o desenvolvimento da disciplina, ou seja: em sala de aula, com a realização de provas pautadas em situações-problemas relativas ao foco da disciplina, organização e realização de seminários, bem como avaliações sistemáticas das ações desenvolvidas pelo graduando nas aulas práticas-teóricas e em grupo. Atuação junto ao sujeito em sofrimento psíquico e sua família em atividades teórico-práticas, na comunidade, no ambiente hospitalar nos campos de prática curricular. Neste caso, a avaliação será participativa (autoavaliação, avaliação em grupo e do grupo, junto com os educadores) promovendo a competência crítica, reflexiva e ética de todos os envolvidos no processo ensino- aprendizagem.

 

BIBLIOGRAFIA

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

MELMAN, Jonas. Família e doença mental: repensando a relação entre profissionais de saúde e seus familiares. 2. ed. São Paulo: Escrituras, 2008.

SADOCK, Benjamin J. SADOCK, Virgínia A. Manual de farmacologia psiquiátrica de Kaplan e Sadock. Porto Alegre: Artmed, 2002.

TOWNSEND, Mary C. Enfermagem psiquiátrica: conceitos e cuidados. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AMARANTE, Paulo. Saúde mental e atenção psicossocial.  Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2008.

GIGLIOTTI, Analice; GUIMARÃES, Angela (Coord.). Diretrizes gerais para tratamento da dependência química. Rio de Janeiro: Rubio, 2010.

PAIM, Isaías. Curso de psicopatologia. 11. ed. São Paulo: E.P.U., 2000.

STUART, Gail Wiscarz; LARAIA, Michele T. Enfermagem psiquiátrica: princípios e prática. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.

VALLADARES, Ana Cláudia Afonso. Arteterapia no novo paradigma de atenção em saúde mental. São Paulo, Vetor, 2004.

Notícias do Curso

Ver todas