Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: .Estágio Supervisionado II - B

Código: 40-524

Carga Horária: 405 (Prática: 405)

Número de Créditos: 27

 

1 EMENTA

Desenvolvimento prático dos conhecimentos adquiridos durante o transcurso das disciplinas do curso, voltadas para a atuação do enfermeiro no cuidado integral ao ser humano, através da vivência em ambiente real de trabalho, que contemplem o planejamento e execução de atividades pertinentes à realidade vivida.

 

2 OBJETIVOS

Oportunizar ao educando a vivencia de situações do cotidiano profissional da gestão e da assistência de enfermagem.

 

3 CONTEÚDOS CURRICULARES

O conteúdo a ser desenvolvido versará sobre as atividades que estiverem sendo desenvolvidas durante o estágio, conforme demanda.

 

4 METODOLOGIA

O Estágio Supervisionado II B será desenvolvido nos diferentes campos de atuação profissional, com supervisão do (a) professor (a) orientador (a) e acompanhamento do(a) enfermeiro(a) responsável pelo campo de estágio. As atividades desenvolvidas serão de acordo com as demandas de cada local de estágio. Durante o Estágio Supervisionado, o estagiário deverá participar da rotina de serviços em enfermagem, onde deverá executar atividades de planejamento, supervisão e execução de trabalhos de rotina e/ou exclusivos do enfermeiro, visando à prevenção, proteção e recuperação da saúde individual e/ou coletiva.

Deverá, também, promover a adaptação dos pacientes ao ambiente hospitalar bem como da assistência realizada em saúde coletiva e aos métodos terapêuticos, que lhe são aplicados; adotar procedimentos que permitam documentar a evolução clínica, visando à reabilitação da saúde, à orientação terapêutica e à pesquisa; avaliar as necessidades de assistência, no contexto em que atua, a fim de favorecer o aprimoramento dos serviços oferecidos. Elaboração de relatório final do estágio contendo descrição do que foi realizado.

O Estágio Supervisionado deverá servir como espaço de aproximação ao mundo do trabalho do enfermeiro, enquanto membro da equipe multidisciplinar e interdisciplinar, propiciando reflexão crítica e ação criativa. Encontros quinzenais/semanais no espaço da Universidade para estudo e debates acerca da vivencia pré-profissional. Seminário de vivência.

5 AVALIAÇÃO

Apresentação do relatório final; Mediante instrumento específico de avaliação, que será preenchido pelo professor orientador e pelo enfermeiro responsável pela unidade, durante o desenvolvimento do estágio; Supervisão direta; Apresentação de estudos de casos; autoavaliação. A avaliação de desempenho do aluno será realizada no decorrer de todo estágio supervisionado, de forma processual, gradativa e contínua, em função da complexidade das atividades oferecidas no campo de atuação.

 

 

BIBLIOGRAFIA

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BORK, Anna Margherita Toldi. Enfermagem baseada em evidências. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

KAWAMOTO, Emília Emi; SANTOS, Maria Cristina Honório; MATTOSA, Thalita Maira de. Enfermagem comunitária. São Paulo: E.P.U, 2009.

PERRY, Anne Griffin; POTTER Patricia A. Guia completo de procedimentos e competências de enfermagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

  

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

FRANCO, Jeferson José Cardoso. Como elaborar trabalhos acadêmicos nos padrões da ABNT aplicando recursos de informática. 2 ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

POLIT, Denise F.; BECK, Cheryl Tatano. Fundamentos de Pesquisa em Enfermagem. 7. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2011.

MCEWEN, Melanie; WILLS, Evelyn M. Bases teóricas para enfermagem. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BORGES, Ana Luiza Vilela; FUJIMORI, Elizabeth (org.). Enfermagem e a saúde do adolescente na atenção básica. Barueri: Manole, 2007.

ARAÚJO, Luciane de Almeida; REIS, Adriana Teixeira. Enfermagem na prática materno neo-natal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas