Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Enfermagem em Saúde Coletiva II A

Código: 40-517

Carga Horária: 120 (Teórica: 60) (Prática: 60)

Número de Créditos: 08

 

1 EMENTA

Estudo das políticas e programas de atenção à saúde, considerando os princípios e diretrizes do SUS, nas três esferas de gestão. Estratégia da Saúde da Família.

 

2 OBJETIVOS

Proporcionar aos estudantes situações de ensino-aprendizagem teórico-práticas que o habilite a desenvolver competências e construir, interativamente, atitudes e conhecimentos necessários para o trabalho do Enfermeiro na Atenção Básica, sendo capaz de discutir e analisar as ações e programas de atenção à saúde no nível nacional, estadual e municipal.

 

3 CONTEÚDOS CURRICULARES

Políticas e programas de saúde no contexto brasileiro; ações programáticas em saúde;

Estratégia da Saúde da Família e Enfermagem no cuidado à família;

 

Políticas Públicas de Saúde:

Política Nacional de Educação Permanente em Saúde

Política Nacional de Humanização HUMANIZASUS

Política de Atenção Integral a Saúde dos Adolescentes e Jovens – Prosad

Política Nacional de Atenção Integral a Saúde da Mulher;

Política Nacional de Atenção Integral a Saúde do Homem;

Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador;

Política Nacional de Atenção à saúde dos povos indígenas;

Política Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário;

Política Nacional de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência;

Política Nacional de Saúde Integral da População Negra

 

Programas de Saúde preconizados pelo Ministério da Saúde, Estado do Rio Grande do Sul.

Programa de Controle do Tabagismo

Programa de Controle da DST/AIDS

Programa de Controle da Tuberculose

Programa de Controle da Hanseníase

Programa Nacional de Imunização

Programa de Controle Crônico – Degenerativos

Programa da Primeira Infância ;

Programas municipais de saúde

4 METODOLOGIA

Debates, seminários, Oficinas, teatro, Pesquisas bibliográficas, e em base de dados. Aula teórico-práticas em laboratório de enfermagem e nos serviços de saúde.

 

5 AVALIAÇÃO

Avaliações descritivas e argumentativas com o auxílio de estudos dirigidos,

Participação em seminários

Avaliação do desempenho nas aulas teórico-práticas

Autoavaliação.

 

 

BIBLIOGRAFIA

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

MEDRONHO, Roberto A. (coord.). Epidemiologia. 2 ed. São Paulo: Atheneu, 2001. 2011.

SOUSA, Gastão Wagner DE (ORG.). Tratado de saúde coletiva. org. São Paulo: Hucitec, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção integral para mulheres e adolescentes em situação de violência doméstica e sexualmatriz pedagógica para formação de redes. Secretaria de Atenção à Saúde Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

  

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

DUNCAN, Bruce B; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa R. J. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

NAUD, Paulo (org). Doenças sexualmente transmissíveis e AIDS. Porto Alegre. Artes Médicas, 1993.

FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas técnicas para o trabalho científico: explicitação das normas da ABNT. 16. ed. São Paulo: Dáctilo Plus, 2012.

SILVA JUNIOR, Aluísio Gomes da. Modelos Tecnoassistenciais em saúde: o debate no campo da saúde coletiva. São Paulo: HUCITEC, 1998.

CARVALHO, Sérgio R. Saúde coletiva e promoção da saúde: sujeito e mudanças. 2 ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

 

Notícias do Curso

Ver todas