Graduação URI Câmpus de Erechim
 

O Curso

 

 

O Engenheiro de Alimentos

     A Engenharia de Alimentos constitui-se de um conjunto de conhecimentos científicos e tecnológicos que, através de ações e atividades características, são aplicados à criação e ao estudo de sistemas, processos, dispositivos, materiais e substâncias utilizados na industrialização dos alimentos humanos.


Objetivos do Curso (retornar ao topo)

Geral:
    
O Curso de Engenharia de Alimentos da URI destina-se à formação de profissionais na área de Engenharia, capazes de desempenhar, com propriedade, as atividades de engenharia aplicadas à indústria de alimentos. Estas atividades têm por base o conhecimento tecnológico e de engenharia sobre um sólido conhecimento científico, formando um profissional capaz de assimilar as rápidas transformações que ocorrem no mundo, e competência para idealizar, operar, controlar e desenvolver processos e produtos na indústria de alimentos.

Específicos:

- Proporcionar aos alunos um sólido conhecimento técnico e científico a fim de que possam se integrar no mercado de trabalho.
- Possibilitar uma ampla cultura geral que proporcione aos alunos a capacidade de análise e síntese em todos os aspectos.
- Formar profissionais com determinação empreendedora.
- Preparar os acadêmicos para a inserção num mercado de trabalho diversificado, amplo, emergente, crescente e em contínua transformação;
- Habilitar cientificamente os alunos a fim de que possam submeter-se a uma especialização dentro da área de Engenharia de Alimentos.

Perfil Profissional do Graduado (retornar ao topo)
     O profissional formado no Curso de Engenharia de Alimentos, para atuar num mercado de trabalho tão complexo e diversificado, deverá, primeiramente apresentar uma formação sólida e generalista dos princípios e teorias da Engenharia de Alimentos, principalmente as relacionadas aos fundamentos da engenharia e tecnologia, priorizando a verticalização dos conteúdos. Com vistas ao mercado de trabalho deverá também possuir conhecimentos específicos nas áreas de controle de qualidade e agronegócios e capacidade para relacionar estas quatro áreas na rotina diária.
    
Além deste aspecto fundamental, o concluinte do Curso, para obter um diferencial no mercado de trabalho deverá:

- Ser capacitado a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade;
- Possuir uma determinação empreendedora que, posta a serviço de qualquer organização, conduza suas decisões sempre a ações subseqüentes, produzindo a satisfação total das necessidades dos clientes, através da capacidade de trabalho interdisciplinar, implementando qualidade em todas as etapas do processo produtivo;
- Possuir habilidade científica que lhe dê condições de especializar-se dentro da área com base suficiente para produzir inovações científicas através do uso de técnicas e, desta forma, impulsionar o progresso tecnológico.

     Além do perfil técnico estabelecido, o Engenheiro de Alimentos da URI deverá possuir, como complementação à sua formação profissional:

- Formação humanística, crítica e reflexiva;
- Capacidade de expressão oral e escrita;
- Habilidade de aprendizagem permanente;
- Espírito empreendedor, inquisidor e de liderança e senso crítico que permitam a rápida tomada de decisões que o mercado exige;
- Capacidade para resolver problemas, conflitos e gerenciar pessoas.

Competências e Habilidades do Engenheiro de Alimentos (retornar ao topo)

     Com base e em plena concordância com as Diretrizes Curriculares para Cursos de Engenharia, o Curso de Engenharia de Alimentos da URI prevê que o Engenheiro de Alimentos formado deverá possuir as seguintes habilidades e competências técnicas:

- Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;
- Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;
- Planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;
- Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
- Identificar, formular e resolver problemas de engenharia;
- Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;
- Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;
- Avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;
- Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
- Atuar em equipes multidisciplinares;
- Compreender e aplicar a ética e a responsabilidade profissionais;
- Avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;
- Avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia.

Campo de Atuação Profissional (retornar ao topo)
    
Considerando as competências e habilidades adquiridas durante o Curso de Engenharia de Alimentos da URI, o egresso tem condições de atuar nas seguintes áreas:

- Produção
- Controle de Qualidade
- Gerenciamento e Administração

- Desenvolvimento de Novos Produtos
- Fiscalização de Alimentos e Bebidas
- Carreira Acadêmica

Informações Gerais sobre o Curso (retornar ao topo)

     O profissional formado no Curso de Engenharia de Alimentos, para atuar num mercado de trabalho tão complexo e diversificado, deverá, primeiramente apresentar uma formação sólida e generalista dos princípios e teorias da Engenharia de Alimentos, principalmente as relacionadas aos fundamentos da engenharia e tecnologia, priorizando a verticalização dos conteúdos. Com vistas ao mercado de trabalho deverá também possuir conhecimentos específicos nas áreas de controle de qualidade e agronegócios e capacidade para relacionar estas quatro áreas na rotina diária.

- Curso: Engenharia
- Habilitação: Engenharia de Alimentos
- Autorização: Resolução no 018/CUN/93
- Reconhecimento: Parecer no 547/98/CNE - Portaria no 940/98
- Turno de Oferta: Matutino
- Número de Vagas: 40 vagas (Vestibular de Verão)
- Carga Horária:
                     Total: 4215 h/a
                              TCC: 60 h/a
                                        Estágio Supervisionado: 330 h/a
                                        Atividades Complementares: 300 h/a

- Veja aqui a grade curricular do curso.


Atividades do Curso

Grupos de Pesquisa (retornar ao topo)

     As atividades de pesquisa dos cursos de Graduação e Mestrado em Engenharia de Alimentos da URI Erechim podem ser contempladas nos dois Grupos de Pesquisa cadastrados no CNPq, em que seus docentes estão engajados.

- Processos Tecnológicos e Biotecnológicos na Indústria de Alimentos

    Clique aqui para acessar o grupo de pesquisa/CNPQ


     O Grupo de Pesquisa em Processos Tecnológicos e Biotecnológicos, levando em consideração as linhas de atuação de seus pesquisadores e as necessidades que promovam o desenvolvimento regional na área de tecnologia e biotecnologia de alimentos, tem por objetivo o desenvolvimento de novos produtos alimentícios; a produção de enzimas microbianas e extração de enzimas vegetais, sua purificação para posterior aplicação em processos biotecnológicos visando ao desenvolvimento de novos produtos/processos alimentícios, a seleção, caracterização química e molecular e o melhoramento genético de microrganismos e plantas para aplicação em processos industriais, bem como a aplicação e desenvolvimento de processos alternativos para o tratamento de efluentes agroindustriais, cabendo citar a aplicação de enzimas e utilização de técnicas químicas avançadas visando à degradação de compostos prejudiciais ao meio ambiente presentes em efluentes de indústrias de alimentos.

Linhas de Pesquisa
• Desenvolvimento de novos produtos alimentícios
• Produção, purificação e aplicação de enzimas na indústria de alimentos
• Tratamento e aproveitamento de resíduos agroindustriais
• Seleção, caracterização química e molecular e melhoramento genético de microrganismos e plantas para processos industriais

- Engenharia de Processos nas Indústrias Química e de Alimentos
    Clique aqui para acessar o grupo de pesquisa/CNPQ

     O Grupo de Pesquisa Engenharia de Processos nas Indústrias Químicas e de Alimentos encontra-se inserido em um dos mais importantes polos do setor alimentício do país, com a presença de empresas de destaque no cenário nacional e internacional. As linhas de pesquisa do Grupo contemplam o desenvolvimento de modelos fenomenológicos e/ou empíricos, com ênfase na aplicação de métodos e ferramentas matemáticas na resolução de problemas lineares, não lineares, otimização e estratégias de controle de processos, visando ao aprimoramento de produtos e processos industriais. Neste campo, o Grupo vem, também, empregando técnicas de simulação molecular e teorias da mecânica estatística, visando ao cálculo de propriedades de transporte e de equilíbrio. O Grupo atua, de longa data, no desenvolvimento de processos de separação por membranas, extração e fracionamento de óleos essenciais utilizando tecnologia convencional e supercrítica, transformação de óleos vegetais empregando catalisadores homogêneos e heterogêneos em meio convencional e em fluidos pressurizados, e tem investido continuamente no desenvolvimento de técnicas de produção de micropartículas. Faz parte, também, dos objetivos do Grupo a realização de medidas e correlação do equilíbrio de fases a baixas e altas pressões.

Linhas de Pesquisa
• Engenharia de Processos Assistidos por Computador
• Engenharia de Reações e de Processos de Separação

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) (retornar ao topo)
     O Trabalho de Conclusão de Curso, obrigatório para a conclusão do curso, tem como finalidade desenvolver no aluno a capacidade de análise, síntese, aplicação e aprimoramento dos conhecimentos básicos e tecnológicos construídos durante o curso. O trabalho de graduação será orientado por um professor vinculado à Universidade e que tenha conhecimentos na linha de trabalho pretendida pelo acadêmico, desde que esta faça parte das linhas de trabalho do Departamento. Os mecanismos de acompanhamento do trabalho compreendem:
a) definição do tema a ser desenvolvido em conjunto com o orientador;
b) apresentação de um pré-projeto junto à Coordenação do Curso;
c) desenvolvimento do trabalho em âmbito de laboratório;
d) elaboração de Relatório Final do Trabalho de Conclusão de Curso sob a supervisão do professor orientador;
e) apresentação do trabalho para uma Banca Examinadora constituída pelo professor orientador e dois docentes do Curso, de preferência com área de atuação similar à do trabalho desenvolvido.
As cópias finais (02) dos Trabalhos de Conclusão de Curso, após efetuadas as correções sugeridas pela Banca Examinadora, deverão ser entregues à Coordenação do Curso, sendo que uma permanece na Coordenação para consulta futura de outros acadêmicos e a outra é encaminhada à Biblioteca Central, para arquivamento.

Maiores informações:
Prof.ª Dr.ª Geciane Toniazzo  - gtoniazzo@uricer.edu.br

Clique [aqui] para ver a lista de Trabalhos de Conclusão

Estágio Curricular Supervisionado (retornar ao topo)
     O Estágio Curricular Supervisionado, fazendo parte da grade curricular, constitui-se num espaço de aprendizagem concreta de vivência prática do Engenheiro de Alimentos. O objetivo central se direciona na aplicação dos conhecimentos científicos adquiridos durante a realização do Curso e a vivência profissional nas diferentes áreas da Engenharia de Alimentos.
O Estágio Supervisionado é obrigatório para a conclusão do Curso de Engenharia de Alimentos, conforme a Lei n.º 5.540/68 e decreto de Regulamentação n.º 4.807/75, do Ministério de Educação e Cultura, e Resolução n.º 48/76 e 50/76, do Conselho Federal de Educação, Parecer 1898/75 e 2911/76, que tratam dos conteúdos de Engenharia.

     O Estágio Supervisionado, a ser realizado pelos acadêmicos do último semestre do Curso de Engenharia de Alimentos, consiste em trabalho a ser desempenhado pelo aluno do curso, dentro de suas áreas de atuação, a ocorrer em uma empresa do setor alimentício ou relacionado a este. O Estágio terá duração mínima de 330 horas/aula, efetivamente comprovadas dentro da empresa, objetivando ao acadêmico evidenciar a aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso no mercado de trabalho, moldar o perfil do profissional para que busque na Universidade os conhecimentos complementares à sua futura profissão e permitir ao futuro engenheiro a experimentação de suas habilidades pessoais e de relacionamento interpessoal.

     Os mecanismos de acompanhamento e de cumprimento são feitos pelo Coordenador do Curso, professor responsável pela disciplina. Estes consistem sistematicamente nas seguintes etapas:
a) elaboração, em conjunto com o professor orientador de estágio e o responsável técnico da empresa, do Plano de Estágio, a ser entregue junto à Coordenação do Curso, até um prazo máximo de 30 dias após o início do estágio;
b) elaboração, durante a realização do estágio, do Relatório Técnico de Estágio, através de discussões realizadas entre o acadêmico, o professor orientador e o supervisor do estagiário na empresa;
c) apresentação oral do Relatório de Estágio para uma Banca Examinadora, constituída pelo professor orientador e dois docentes do Curso ou externos a este, com a concordância da Coordenação;
d) a nota final da disciplina será composta pela avaliação realizada pelo supervisor do estagiário na empresa, através de preenchimento de formulário padrão encaminhado pela Coordenação do Curso, conceito este responsável por 40% da nota fina. Os 60% restantes referem-se à avaliação realizada pelo professor orientador de estágio e pela Banca Examinadora;
e) o acadêmico deverá apresentar, após a correção final do relatório, duas cópias encadernadas junto à Coordenação do Curso.
A definição da empresa na qual deseja realizar o Estágio se dá através do contato prévio com empresas conveniadas ao Curso de Engenharia de Alimentos que realizam a divulgação das vagas para estagiários para o referido semestre, bem como os prazos para inscrição e critérios de seleção. Contatos eventuais entre o Curso e empresas com áreas de atuação de interesse específico de determinados acadêmicos também são realizados, visando a disponibilizar a estes a execução de estágios na área desejada.

Maiores informações:
Prof.ª Dr.ª Geciane Toniazzo  - gtoniazzo@uricer.edu.br

Clique [aqui] para ver a lista de Estágios Supervisionados
 

Atividades Complementares (retornar ao topo)
     Objetivando atingir o perfil profissional definido e exigido pelo mercado e também pela sociedade, a Grade Curricular do Curso de Engenharia de Alimentos prevê a realização de atividades complementares, que deverão ser realizadas ao longo do Curso. A ampliação do horizonte da formação profissional, possibilitando ao futuro Engenheiro de Alimentos uma formação sociocultural mais abrangente é a principal meta na implantação de tais atividades.

     Atividades como iniciação científica e tecnológica, programas acadêmicos amplos, programas de extensão universitária, visitas técnicas, participação e apresentação de trabalhos em eventos científicos, organização de eventos, estágios extracurriculares, participação em seminários e palestras, realização de cursos em áreas afins à Engenharia de Alimentos, dentre outras, são disponibilizadas aos discentes e estes devem cumprir um número mínimo de créditos em cada atividade, totalizando, para sua formação, 300 horas/aula em atividades complementares. Ao final de cada ano, os alunos recebem Certificado de Participação nas atividades desenvolvidas no período e, ao final do Curso, o cômputo geral dos créditos relacionados às Atividades Complementares será disponibilizado pela Secretaria Geral, com base no estabelecido na Grade Curricular do Curso de Engenharia de Alimentos. As atividades com suas respectivas cargas horárias e o número mínimo de créditos a ser cursado em cada uma delas são apresentados a seguir.

Atividade Bolsista ou voluntário em projeto de extensão
Carga horária: 01 crédito / 80 horas
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 04

Atividade Participação em Comissão Organizadora de Evento
Carga horária: 02 créditos / participação
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 04

Atividade Participação em Cursos de Extensão ou Eventos Científicos promovidos pela URI ou outra IES
Carga horária: 01 crédito / curso ou evento
Número mínimo / máximo de créditos: 02 / 05

Atividade Bolsista de Iniciação Científica
Carga horária: 03 créditos / ano
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 09

Atividade Representante discente junto a Órgãos Colegiados
Carga horária: 01 crédito / ano
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 03

Atividade Disciplinas excedentes ao número de créditos do Curso (opcionais ou eletivas) ou cursadas em outros cursos da URI ou de outra IES com aproveitamento
Carga horária: Igual à carga horária da disciplina
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 10

Atividade Participante do Programa de Estágios Voluntários
Carga horária: 01 crédito / 80 horas
Número mínimo / máximo de créditos: 02 créditos (se bolsista de IC, 0 créditos) / 09 créditos

Atividade Participação em visitas técnicas realizadas sob a supervisão de um docente do Curso
Carga horária: 01 crédito / 03 visitas
Número mínimo / máximo de créditos: 01 / 05

Atividade Realização de Estágios Extracurriculares
Carga horária: 01 crédito / 80 horas
Número mínimo / máximo de créditos: 02 / 10

Atividade Participação em eventos promovidos pelo Curso (Ciclo de Palestras Interação Universidade-Empresa)
Carga horária: 01 crédito / 05 palestras
Número mínimo / máximo de créditos: 02 / 05

Atividade Participação em eventos promovidos pelo Curso de Engenharia de Alimentos (Seminários Internos de Iniciação Científica)
Carga horária: 01 crédito / 03 seminários
Número mínimo / máximo de créditos: 02 / 05

Atividade Monitoria de disciplina da Graduação
Carga horária: 01 crédito / 80 horas
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 04

Atividade Participação em eventos promovidos pelo Curso de Engenharia de Alimentos (Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação)
Carga horária: 01 crédito / 03 seminários
Número mínimo / máximo de créditos: 00 / 04

Atividade Participação em eventos promovidos pelo Curso de Engenharia de Alimentos (Minicursos Teórico-Práticos)
Carga horária: 01 crédito / 02 minicursos
Número mínimo / máximo de créditos: 01 / 04

Atividade Participação efetiva na Empresa Júnior da Engenharia de Alimentos
Carga horária: 01 crédito / projeto
Número mínimo de créditos: 00 / 05


Notícias do Curso

Ver todas