Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Humanas

Disciplina: Climatologia Agrícola

Código: 70-978

Carga Horária: 40h (Teórica: 30h)  (Prática: 10h)

Créditos: 02

 

EMENTA

Introdução à climatologia agrícola. Relações terra-sol e suas influências sobre os vegetais e animais. Atmosfera. Estações meteorológicas. Elementos do clima de importância agropecuária. Balanço hídrico. Classificações climáticas.

 

OBJETIVOS

A disciplina visa orientar o futuro profissional sobre seu papel como agente de intervenção na realidade agrícola do país e fornecer um horizonte sobre os conhecimentos necessários para sua formação e desenvolver as relações interpessoais de conduta e convivência social e profissional. Respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício da profissão. Exercer a profissão de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de participação e contribuição social. Capacidade de análise e síntese. Habilidade de trabalho em equipe. Capacidade de interpretação e solução de problemas reais ou simulados de práticas reais.

Buscando-se atender estas competências e habilidades alguns objetivos específicos são delineados:

- analisar os elementos meteorológicos e climatológicos de importância agropecuária na baixa troposfera, interpretar sua variação espacial e temporal e identificar sua influência nas atividades do setor primário.

- capacitar o aluno a compreender os fenômenos climatológicos, permitindo o embasamento teórico-prático para aplicação do conhecimento nas atividades agrícolas ou correlatas a ela, bem como subsidiar a compreensão das modificações no clima.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

UNIDADE DE ENSINO 1 - Introdução à climatologia agrícola.

1.1 - Importância do tempo e do clima para os vegetais e animais.

1.2 - Organizações nacionais e mundiais ligadas à meteorologia e climatologia.

1.3 - Conceitos.

1.4 - Objetivos.

 

UNIDADE DE ENSINO 2 – Relações terra-sol e suas influências sobre os vegetais e animais.

2.1 - Coordenadas geográficas.

2.2 - Movimento de rotação e translação da terra e suas consequências.

2.3 - Duração astronômica do dia e sua importância sobre os cultivos agrícolas.

 

UNIDADE DE ENSINO 3 – Atmosfera.

3.1 - Conceito.

3.2 - Composição.

3.3 - Estrutura vertical.

3.4 - Importância agroclimática.

 

UNIDADE DE ENSINO 4 – Estações meteorológicas.

4.1 - Conceitos.

4.2 - Classificação.

4.3 - Instalação.

 

UNIDADE DE ENSINO 5 – Elementos do clima de importância agropecuária.

5.1 - Radiação solar.

5.2 - Temperatura do solo.

5.3 - Temperatura do ar.

5.4 - Vento.

5.5 - Evaporação e evapotranspiração.

5.6 - Umidade do ar.

5.7 - Precipitações: chuva e granizo.

5.8 - Orvalho.

5.9 - Geada.

 

UNIDADE DE ENSINO 6 – Balanço hídrico.

6.1 - Conceito.

6.2 - Técnica.

6.3 - Limitações.

6.4 - Uso no planejamento agrícola.

 

UNIDADE DE ENSINO 7 – Classificações climáticas.

7.1 - Conceito.

7.2 - Classificação de W. Koppen e Thornthwaite.

7.3 - Aplicações.

7.4 - Clima do Rio Grande do Sul.

 

UNIDADE DE ENSINO 8 – Meio ambiente na legislação brasileira.

 

METODOLOGIA

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador, laboratório de informática, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 10h, que poderão ser, conforme a necessidade listas de exercícios, pesquisas bibliográficas, resolução de problemas, estudos de caso. A fixação dos conteúdos será por meio de resolução de exercícios e problemas, estudos de caso, atividades de laboratório, seminário e resenha descritiva.

 

 AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação:

- provas escritas (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas);

- Trabalhos Discentes Efetivos valendo 20% da nota média parcial (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas);

- atividades práticas em laboratório (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais),

- e avaliação das atividades de aulas com metodologia diferenciada (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais). As aulas com utilização de metodologia ativa terão, especialmente, mas não exclusivamente, avaliação contínua, ou seja, avaliação constante do desempenho técnico, cognitivo e comportamental dos alunos para possíveis redirecionamentos metodológico/educativos.

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

OLIVEIRA, L. L. de; VIANELLO, R. L.; FERREIRA, N. J. Meteorologia fundamental. Erechim: EdiFAPES, 2001.

TUBELIS, A. A chuva e a produção agrícola. São Paulo: Nobel, 1988.

VIANELLO, R. L.; ALVES, A. R. Meteorologia básica e aplicações. Viçosa: UFV, 1991.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 7. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

MARCONDES, A. C.; SARIEGO, J. C. Ciências: ar, água e solo. São Paulo: Scipione, 1996.

MOTA, F. S. da; AGENDES, M. O. de O. Clima e agricultura no Brasil. Porto Alegre: Sagra, 1986.

MOTA, F. S. da. Meteorologia agrícola. 6. ed. São Paulo: Nobel, 1983.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1989.

 

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

OLIVEIRA, L. L. de; VIANELLO, R. L.; FERREIRA, N. J. Meteorologia fundamental. Erechim: EdiFAPES, 2001.

TUBELIS, A. A chuva e a produção agrícola. São Paulo: Nobel, 1988.

VIANELLO, R. L.; ALVES, A. R. Meteorologia básica e aplicações. Viçosa: UFV, 1991.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 7. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

MARCONDES, A. C.; SARIEGO, J. C. Ciências: ar, água e solo. São Paulo: Scipione, 1996.

MOTA, F. S. da; AGENDES, M. O. de O. Clima e agricultura no Brasil. Porto Alegre: Sagra, 1986.

MOTA, F. S. da. Meteorologia agrícola. 6. ed. São Paulo: Nobel, 1983.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1989.

 

Notícias do Curso

Ver todas