Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Agrárias

Disciplina: Entomologia Agrícola

Código: 50-416

Carga Horária: 80 h (Teórica: 60h)  (Prática: 20h)

Créditos: 04

 

EMENTA

Princípios básicos da entomologia, classificação dos insetos de interesse agrícola, anatomia dos insetos e ecologia dos insetos. Importância das pragas nas culturas agrícolas, conhecendo sua descrição, biologia, danos e controle com ênfase no Manejo Integrado de Pragas.

 

OBJETIVOS

Proporcionar ao aluno do Curso de Agronomia o conhecimento da classe insecta, suas ordens, anatomia, fisiologia e ecologia, bem como principais pragas agrícolas e seu controle.

O aluno deverá adquirir conhecimento para:

- Reconhecer as classes do Filo Arthropoda e ordens da classe insecta e principais pragas agrícola.

- Conhecer a morfologia interna, externa e fisiologia dos insetos.

- Entender a reprodução e desenvolvimento dos insetos.

- Estabelecer a relações entre os insetos e o meio ambiente.

 - Compreender as técnicas do manejo integrado de pragas (MIP) e métodos de controle.

- Entender a biologia e prejuízos das principais pragas agrícolas.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

Unidade de Ensino I

Bases e técnicas da entomologia

- Os insetos e o mundo animal

-  Definição e divisão da Entomologia.

-  Coleta, Montagem e Conservação de Insetos.

- Diferenciação da classe insecta dos demais artrópodes.

- Ordens de importância agrícola

- Morfologia Externa, Anatomia Interna e Fisiologia

- Reprodução e Desenvolvimento dos Insetos.

 

Unidade de Ensino II

Relações Interespecíficas

- Relação Inseto – Planta

-  Ecologia dos Insetos

-  Insetos Úteis

 

Unidade de Ensino III

Manejo de Insetos - Pragas

- Princípios e técnicas do Manejo Integrado de Pragas

- Métodos de controle e supressão de insetos pragas

- Toxicologia e Controle Químico de Insetos

- Importância, biologia, danos e controle dos inseto praga das principais culturas agrícolas:  Arroz, Milho, Soja, Feijoeiro,Trigo, Sorgo, Florestais, Frutíferas, Hortícolas, Ornamentais  e Produtos Armazenados.

- Tendências e novas tecnologias e ferramentas no manejo de insetos.

 

METODOLOGIA

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas utilizarão diferentes técnicas: tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos) e metodologias ativas e sócio-interacionista (professor atuando como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador (internet, planilhas eletrônicas, softwares, aplicativos), laboratório de informática e entomologia agrícola, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe), aulas no campo e visitas técnicas. Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 20h, que poderão ser, conforme a necessidade, estudos de caso, pesquisas bibliográficas, resolução de problemas, lista de exercícios, produção de vídeos, aula invertida. A fixação dos conteúdos será por meio de resolução de exercícios e problemas, estudos de caso, atividades de laboratório e relatórios.

 

AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: provas escritas (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); Trabalhos Discentes Efetivos valendo 20% da média final da disciplina (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); elaboração deum insetário, relatórios de experimentos de laboratório e de outras atividades práticas (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais), e avaliação das atividades de aulas com metodologia diferenciada (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais). As aulas com utilização de metodologia ativa terão, especialmente, mas não exclusivamente, avaliação contínua, ou seja, avaliação constante do desempenho técnico, cognitivo e comportamental dos alunos para possíveis redirecionamentos metodológico/educativos.

 

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BASSO, C. J. Manual de identificação das principais pragas, doenças e algumas deficiências nutricionais na cultura do algodoeiro, da soja e do milho. Frederico Westphalen: Grafimax, 2009.

COSTA, Ervandil Correa et al. Entomologia florestal. 2. ed. Santa Maria: UFSM, 2011.

GALLO, D.; NAKANO, O.; SILVEIRA N. S.; CARVALHO, R. P. L. Manual de entomologia agrícola. 2. ed. São Paulo: Livroceres, 1988.

GULLAN, P. J.; CRANSTON, P. S. Os Insetos - Um Resumo de Entomologia. Roca, 2012.  

ZAMBOLIN, L.; PICANÇO, M. C.; SILVA, A. A.; FERREIRA, L.; FERREIRA,F. A.   Produtos Fitossanitários. 1. Ed. Lavras, Departamento de Fitopatologia – UFV, 2014.  

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

CAMPANHOLA, Clayton; BETTIOL, Wagner (Coord.). Métodos alternativos de controle fitossanitário. Jaguariúna: Embrapa Clima Temperado, 2003.

FERRAZ, S.; FREITAS, L. G.; LOPES, E. A.; DIAS-ARIEIRA, C. R. Manejo sustentável de fitonematoides. Viçosa - MG, Ed: UFV, 306 p. 2010.

PACHECO, Ivânia Athié; PAULA, Dalmo Cesar de. Insetos de grãos armazenados: identificação e biologia. Campinas: Fundação Cargill, 1995.

PARRA, José Roberto Postali (Coord.). Controle biológico no Brasil: parasitoides e predadores. Barueri: Manole, 2002.

PARRA, J. R. P.; ZUCCHI, R. A. (Ed.). Trichogramma e o controle biológico aplicado: Editores José Roberto Postali Parra, Roberto Antônio Zucchi. Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz, 1997.

VILELA, Evaldo F (Ed.). Histórico e impacto das pragas introduzidas no Brasil. Ribeirão Preto: Holos, 2001.

 

Notícias do Curso

Ver todas