Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Engenharias e Ciências da Computação

Disciplina: Topografia Agrícola

Código: 30-992

Carga Horária: 80h (Teórica: 40h)  (Prática: 40h)

Créditos: 04

 

Ementa

Introdução à Topografia. Equipamentos utilizados na Topografia. Medidas lineares diretas e indiretas e medidas angulares no plano horizontal e vertical. Métodos de levantamentos planimétricos, altimétricos e planialtimétricos. Elaboração de plantas topográficas, e locação de obras para fins agrícolas.

Introdução à Ciência Geodésica. Conceitos de Geodésia. Objetivos e Histórico da Geodésia. Formas e dimensão da terra. Geometria do elipsóide de revolução. Sistemas de Referência Geodésicos. Sistema Geodésico Brasileiro. Sistemas de Coordenadas Geodésicas e Sistemas de projeções UTM e topográficas. Introdução ao Georreferenciamento. Normas de Georreferenciamento de Imóveis Rurais. Interpretação de plantas topográficas e geodésicas.

 

Objetivos

Utilizar adequadamente os instrumentos topográficos, teodolitos, níveis e estações totais e resolver problemas de levantamento de campo da superfície terrestre, elaboração de cálculos de rumos, azimutes, coordenadas e áreas, elaboração de desenhos topográficos, nos campos da Planimetria e Altimetria, para a realização de trabalhos topográficos necessários às atividades agrícolas, desenhos e interpretação de curvas de nível, elaboração e interpretação de perfis topográficos, determinação e Transporte de coordenadas Geodésicas, transformação entre sistema, coordenadas nos sistemas de projeções, para fins de mapeamentos, localização, projetos e licenciamentos nas atividades agrícolas.

 

Conteúdos Curriculares

1. Introdução ao estudo da Topografia.

1.1. Conceito, objetivos, importância e divisão.

2. Instrumentos topográficos:

2.1. Instrumentos de medidas direta e indireta de distâncias. 2.2. Instrumentos de medidas angulares: teodolitos e estações totais. 2.3. Instrumentos de nivelamento, níveis óticos e digitais.

3. Métodos de levantamentos de campo.

3.1. Levantamento Planimétrico, Levantamento Altimétrico e Levantamento Planialtimetrico. 3.2 – Leis e normas de levantamento de campo.

4. Estudo dos Erros.

4.1. Classificação. 4.2. Métodos de correção e compensação.

5. Elaboração das planilhas de cálculos.

6. Elaboração e interpretação de desenho topográficos.

7. Introdução à geodésia, histórico, evolução, conceitos, objetivos, divisão e aplicações da geodésica.

8. Formas, dimensão da terra e geometria do elipsóide de revolução

9. Modelos de representação da terra

10. Altitudes entre geoide e elipsóide

11. Sistemas de referência e tempo em geodésia

12. Sistema geodésico brasileiro

13. Levantamentos geodésicos: rede planimétrica, altimétrica e gravimétrica

14.- Transformação de coordenadas em diferentes sistemas geodésicos de referência

15.- Sistema Global de Posicionamento (GPS) e Sistema Global de Navegação por Satélite (GNSS).

15.1. Definição do sistema. 15.2. Composição do sistema e principais aplicações. 15.3. Receptores GNSS utilizados. 15.4. Métodos de posicionamento: Diferencial e Relativo. 15.5. - Softwares de processamento de dados GNSS.

16.- Diretrizes para o Georreferenciamento.

16.1. Normas técnicas. 16.2. Equipamentos. 16.3. Precisão e Exatidão.

17- Levantamento do perímetro com topografia convencional, com GPS e levantamento híbrido ou misto.

18.  Práticas de campo.

18.1. Prática de métodos de levantamento. 18.2. Prática de processamento dos dados. 18.3 – Elaboração de desenhos.

 

Metodologia

Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos estudantes, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os estudantes trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador (internet, planilhas eletrônicas, software de simulação), laboratórios diversos, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Os estudantes desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 20h, que poderão ser, conforme a necessidade, estudos de caso, pesquisas bibliográficas, resolução de problemas, lista de exercícios, produção de vídeos, modelagem e protótipos. A fixação dos conteúdos será por meio de resolução de exercícios e problemas, estudos de caso, atividades de laboratório e relatórios.

 

Avaliação

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: provas escritas (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); Trabalhos Discentes Efetivos valendo 20% da média final da disciplina (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); relatórios de experimentos de laboratório e de outras atividades práticas (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais), e avaliação das atividades de aulas com metodologia diferenciada (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais). As aulas com utilização de metodologia ativa terão, especialmente, mas não exclusivamente, avaliação contínua, ou seja, avaliação constante do desempenho técnico, cognitivo e comportamental dos estudantes para possíveis redirecionamentos metodológico/educativos.

 

Notícias do Curso

Ver todas