Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Biológicas

Disciplina: Melhoramento Genético Vegetal A

Código: 20-414

Carga Horária: 40 h (Teórica: 30h) - (Prática: 10h)

Créditos: 2

 

EMENTA

Conceito e importância do melhoramento de plantas; fontes de variabilidade genética vegetal; centros de recursos genéticos; herdabilidade; definição de alógamas e autógamas; endogamia e heterose; interação genótipo ambiente; tipos de cultivares; sistemas de seleção em autógamas e alógamas.

 

OBJETIVOS

Transmitir ao aluno o fundamento de melhoramento de plantas, mostrando os principais conceitos e métodos utilizados na obtenção de variedades melhoradas.

Capacitar o aluno com conhecimento sobre programas de melhoramento genético de plantas.

 

 

 

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

Capacidade de análise e síntese; desenvolvimento de visão interdisciplinar, pensamento lógico e metodológico; habilidade de trabalho em equipe; capacitação para o desenvolvimento, programação, orientação e aplicação de técnicas eficientes e eficazes de melhoramento genético vegetal.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

- Conceito e importância do melhoramento de plantas.

- Fontes de variabilidade genética vegetal: Mutações, recombinações, cruzamentos interespecíficos e transgenia.

- Centros de recursos genéticos: Centros de diversidade; bancos de germoplasma.

- Definição e cálculos de determinação de Herdabilidade.

- Mecanismos que geram alogamia e autogamia.

- Base genética e cálculos de Endogamia em cruzamentos por autofecundação, irmãos germanos, meio irmãos e retro cruzamento.

- Base genética e cálculos de heterose.

- Interação genótipo x ambiente e formas de atenuação.

- Tipos de cultivares.

- Sistemas de seleção em plantas autógamas e alógamas.

 

METODOLOGIA

A disciplina será desenvolvida através de aulas teóricas/expositivas e aulas com a participação ativa dos alunos em equipes, agregando o pensamento lógico, reflexivo, crítico e metodológico.  As atividades práticas em grupo (trabalho discente efetivo - TDE) constarão de resolução de exercícios de fixação de conceitos, busca de sistema reprodutivo e centro de diversidade das principais plantas cultivadas e busca de técnicas de melhoramento atualmente utilizadas nas principais espécies comerciais de plantas cultivadas e/ou outros estudos de caso.  

 

AVALIAÇÃO

A avaliação será realizada por meio dos seguintes instrumentos:

- Desempenho em sala de aula individualmente através de participação;

- Resolução dos exercícios propostos;

- Avaliação dos trabalhos ou estudos de caso a cada semestre;

- Provas individuais com questões objetivas e discursivas.

- O TDE irá constituir 20% da média final da disciplina.

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BORÉM, A. & MIRANDA, G. V. Melhoramento de Plantas. 6 ed. Editora UFV, Viçosa, 2013.

PINTO, R. J. B. Introdução ao melhoramento genético de plantas. 2. ed. Maringá, PR: Ed. Universidade Estadual de Maringá, 2009.

LAZZARINI NETO, S. Reprodução e melhoramento genético. 2. ed. Viçosa: Aprenda Fácil, 2000.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ALTIERI, M. A. Biotecnologia agrícola: mitos, riscos ambientais e alternativas. Porto Alegre: EMATER/RS, ASCAR, 2002.

CAMPOS, A. V. Milho crioulo: sementes de vida: pesquisa, melhoramento e propriedade intelectual. Frederico Westphalen: URI Frederico Wesph, 2007. 274p.

CRUZ, C. D. Princípios de genética quantitativa. Viçosa: UFV, 2012. 394 p.

KREUZER, H.; MASSEY, A. Engenharia genética e biotecnologia. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

LAWRENCE, W. J.C. Melhoramento genético vegetal. São Paulo: E.P.U., 1980.

 

Notícias do Curso

Ver todas