Plano de EnsinoURI Câmpus de Erechim
 

PLANO DE ENSINO

Departamento de Ciências Biológicas

Disciplina: Anatomia, Morfologia Vegetal e Botânica Agrícola

Código: 20-410

Carga Horária: 80h (Teórica: 60h)  (Prática: 20h)

Créditos: 04

 

EMENTA: Principais aspectos sobre citologia, histologia, morfologia vegetal e botânica sistemática. Caracterização de Famílias e Espécies Vegetais de Interesse Econômico Agrícola.

 

OBJETIVOS

A disciplina visa fornecer subsídios para caracterização morfológica, histológica e taxônomica das angiospermas, permitindo ao futuro profissional a compreensão do conjunto de características botânicas fundamentais para o reconhecimento de espécies vegetais cultivadas, bem como oferecer-lhes conhecimento morfo-anatômico vegetal para que ele possa entender e explicar, botanicamente, padrões de produtividade vegetal. Buscando-se atender estas competências e habilidades alguns objetivos específicos são delineados:

- permitir ao aluno compreensão teórica e funcional da célula vegetal.

- proporcionar ao aluno reconhecer a organização dos tecidos vegetais e suas peculiaridades nos diferentes órgãos vegetais.

- compreender a morfologia externa dos órgãos vegetativos e reprodutivos.

- Aprender a identificar e classificar os tipos de estruturas vegetais e espécies cultivadas.

 

CONTEÚDOS CURRICULARES

UNIDADE DE ENSINO 1 – Morfologia Vegetal.  

1.1. Morfologia externa dos Orgãos Vegetativos.

1.2 Morfologia externa dos Orgãos Reprodutivos.

1.3 Noções de Polinização, Embriologia e Formação do Fruto e da Semente.

 

UNIDADE DE ENSINO 2 – Organização Interna do Corpo Vegetal: noções de citologia e histologia

2.2 – Desenvolvimento do embrião e diferenciação celular.

2.3 – Célula Vegetal

2.3 – Tecidos embrionários (meristemas).

2.4 - Tecidos de revestimento (epiderme e periderme).

2.5 - Tecidos de preenchimento (parênquimas).

2.6 - Tecidos de sustentação (colênquima e esclerênquima).

2.7 - Tecidos condutores (xilema e floema).

2.4  – Histologia de Raiz, Caule e folha

 

UNIDADE DE ENSINO 3 – Botânica Sistemática

3.1 – Sistemas de classificação botânica.

3.2 – Nomenclatura botânica.

 

UNIDADE DE ENSINO 4 – Caracterização e identificação botânica de Angiospermas

4.1 – Técnicas de coleta, secagem e montagem de exsicatas.

4.2 - Monocotiledôneas

4.2 - Eudicotiledôneas

 

METODOLOGIA: Visando desenvolver competências técnicas, cognitivas e comportamentais nos alunos, as aulas, de forma variada, terão como metodologias: a tradicional (expositivo-dialogadas com estudos dirigidos), a ativa e a sócio-interacionista (professor como mediador de atividades em que os alunos trabalham em equipes e interagem com a comunidade universitária). No intuito de desenvolver as competências inerentes a disciplina, serão utilizados recursos de multimídia como projetores de imagem e vídeo, computador (internet, planilhas eletrônicas, software de simulação), laboratórios diversos, sala de aula, biblioteca física e virtual (visando pesquisas individuais e em equipe). Os alunos desenvolverão Trabalhos Discente Efetivos no total de 20h, que poderão ser, conforme a necessidade, estudos de caso, pesquisas bibliográficas, resolução de problemas, lista de exercícios, produção de vídeos, modelagem e protótipos. A fixação dos conteúdos será por meio de resolução de exercícios e problemas, estudos de caso, atividades de laboratório e relatórios.

O Trabalho docente efetivo irá corresponder a 20% da carga horária da disciplina e compreenderá a elaboração de relatórios das aulas práticas, condução e acompanhamento de experimentos com apresentação dos resultados, produção de herbário contendo exsicatas de espécies cultivadas.

 

 AVALIAÇÃO

A avaliação da disciplina se propõe a verificar se as competências propostas neste plano de ensino foram desenvolvidas pelo acadêmico, por meio dos seguintes instrumentos de avaliação: provas escritas (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); Trabalhos Discentes Efetivos valendo 20% da nota média parcial (avaliação de competências técnicas e competências cognitivas); relatórios de experimentos de laboratório e de outras atividades práticas (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais), e avaliação das atividades de aulas com metodologia diferenciada (avaliação de competências técnicas, cognitivas e comportamentais). As aulas com utilização de metodologia ativa terão, especialmente, mas não exclusivamente, avaliação contínua, ou seja, avaliação constante do desempenho técnico, cognitivo e comportamental dos alunos para possíveis redirecionamentos metodológico/educativos.

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

RAVEN, P. et al. Biologia Vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

FERRI, M. G. Botânica: morfologia externa das plantas (organografia). 15. ed. São Paulo: Nobel, 1994.

JUDD, Walter S. Sistemática vegetal: um enfoque filogenético. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

SOUZA, V. C.; LORENZI, H. Chave de identificação para as principais famílias de angiospermas nativas e cultivadas do Brasil. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2007.

GONÇALVES, Eduardo Gomes; LORENZI, Harri. Morfologia vegetal: organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas vasculares. São Paulo: Instituto Plantarum, 2007.

SOUZA, Luiz Antonio de (Org.). Anatomia do fruto e da semente. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2006.

SOUZA, Luiz Antonio de. Morfologia e anatomia vegetal: célula, tecidos, órgãos e plântula. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2003.

VIDAL, Waldomiro Nunes; VIDAL, Maria Rosária Rodrigues. Botânica – organografia: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. 4.ed. Viçosa: UFV, 2009. GONÇALVES, Eduardo Gomes.

 

Notícias do Curso

Ver todas