Notícias da URI Erechim

Pedagogia promove curso de formação de professores da região

16/11/2020 - 100 exibições

   



A aprendizagem como dilema da educação num contexto de pandemia. Essa foi a primeira temática analisada no curso de formação de professores que está sendo promovido pelo Curso de Pedagogia da URI, destinado aos que atuam em toda região da AMAU (Associação dos Municípios do Alto Uruguai).

Na abertura do evento, via online, o professor Idanir Ecco, coordenador do Curso de Pedagogia, salientou: “Discutir ou debater temáticas da educação qualifica o agir docente. Não basta apenas querer fazer. É necessário saber fazer. Logo, é o conhecimento que deve fundamentar e balizar as iniciativas de todas as áreas de atuação profissional. E de modo especial na área da educação, reafirmo o que Paulo Freire escreveu na obra Educação na Cidade: ‘Ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão sobre a prática’. Que esse curso de formação traga elementos para que possamos reflexionar as nossas ações enquanto docentes, enquanto educadores”, frisou.

O Diretor Acadêmico, professor Adilson Luís Stankiewicz, também destacou a iniciativa: “A temática da avaliação é extremamente complexa no processo de ensino e aprendizagem. Em tempos convencionais e normais, a avaliação já é difícil e polêmica. Imagine-se em tempo de pandemia. Estamos nos reinventando. Por isso, esse é um tema relevante e importante para este momento. Em relação à instituição, é nossa obrigação, está no nosso DNA, fazer essa interação com a comunidade, principalmente a comunidade regional. Nós somos uma universidade comunitária e regional. Esses momentos de interação com a comunidade são os principais para nós”, destacou.

A primeira conferência foi com a professora Franciele Fátima Marques, encarregada de analisar a temática em questão: “Avaliar em tempo de pandemia requer a retomada de conceitos, um repensar sobre o conceito de sociedade, de homem e de educação, para que, a partir destes, possamos repensar a avaliação da aprendizagem. O momento é atípico e precisamos, para além da preocupação com a aprovação/reprovação, pensarmos no emocional de nossos estudantes e auxiliá-los da melhor forma possível, ofertando acolhimento e amparo a estes e às famílias. Os conteúdos poderão ser recuperados posteriormente, no retorno das atividades presenciais”, analisou a palestrante.

O projeto prevê, ainda, outros três encontros. No dia 27 de novembro, o Reitor Arnaldo Nogaro irá falar sobre “Aprendizagem e comunicação empática na relação professor-aluno”; no dia 09 de dezembro, a professora Jacqueline Raquel Bianchi Enricone vai analisar a “Saúde mental e aprendizagem”; e no dia 14 de dezembro, a professora e coordenadora do Curso de Educação Física, Alessandra Dalla Rosa da Veiga vai falar sobre “Saúde física e aprendizagem”.


Ver mais notícias