Notícias da URI Erechim

Cursos de Agronomia realizam Semana Acadêmica Integrada

06/10/2020 - 205 exibições

   



Com a participação de acadêmicos, professores e profissionais ligados ao agronegócio, teve início na noite desta segunda-feira, 05, às 19h30min, a programação da Primeira Semana Acadêmica Integrada dos Cursos de Agronomia da URI. Todas as atividades estão sendo desenvolvidas online, devido à pandemia do COVID-19, que vem inviabilizando as promoções acadêmicas presenciais desde meados de março.

A abertura do evento foi feita pelo coordenador da Semana, professor Amito Teixeira, também coordenador do Curso de Agronomia da URI Erechim. A importância da iniciativa foi salientada por outras lideranças da Universidade, como o professor Gelson Pelegrini, coordenador dos cursos de Agronomia e Tecnologia Agropecuária de Frederico Westphalen; a coordenadora do curso de Agronomia de Santo Ângelo, professora Giselda Aparecida Ghisleni; o professor Antonio Sérgio do Amaral, coordenador da Área de Ciências Agrárias do câmpus de Erechim;o Professor Vânius Ventorini Veiga, chefe do departamento de Ciências Agrárias da Universidade e coordenador do curso de Agronomia de Santiago; assim como o professor Adilson Stankiewicz, diretor acadêmico do câmpus de Erechim.

O primeiro palestrante foi apresentado pela professora Marta Casa Blum, do Curso de Agronomia da URI Erechim: o engenheiro agrônomo Jefferson Jean Santi, que falou diretamente de Linhares, no Espírito Santo, onde está realizando suas atividades profissionais no momento e falou sobre a tecnologia de aplicação de defensivos em baixo volume. Jefferson é gerente comercial da INPASA no Paraguai e responsável pelo desenvolvimento de mercado de óleo vegetal de milho presente na Tecnologia IOP – INPASA OIL PREMIUM.

O tema abordado na palestra foi “Tecnologia de Aplicação de Defensivos em Baixo volume de Calda”. Em sua explanação, Santi destacou que o tamanho da gota é mais importante que o volume de calda usado na aplicação. Ainda de acordo com o conferencista, a obtenção de bons resultados na aplicação dos defensivos está associado ao fato das gotas de tamanho pequeno possibilitarem maior eficiência na cobertura das folhas das plantas, assim como uma maior concentração do produto quando comparada às gotas de maior tamanho.

Por outro lado, ele destacou que o uso de baixo volume de calda na aplicação dos defensivos apresenta algumas dificuldades, como por exemplo, a falta de homogeneidade calda quando esta é constituída por dois mais defensivos. Para Santi, uma das formas de minimizar esse problema é realizar previamente uma mistura dos defensivos que fazem parte da calda em uma garrafa pet. Isto permitirá visualizar como esses produtos irão reagir. Em alguns casos, o simples fato de alterar a ordem de adição dos produtos resolve o problema de separação deles em diferentes fases.

Contudo, a utilização de baixo volume de calda apresenta uma série de vantagens. Dentre elas pode-se citar o melhor controle de pragas e doenças, ausência de evaporação e por consequência, alcance de maior produção.

Outro ponto abordado na conferência foi o uso de uma ferramenta que ajude a inferir a qualidade da aplicação, ou seja, o tamanho e depósito da gota no alvo desejado. Santi sublinhou que o uso de espelho pode ser mais adequado do que cartão hidrosensível.

De acordo com o Coordenador do evento, professor Amito José Teixeira, a abertura da I Semana Acadêmica dos cursos de Agronomia da URI foi um grande sucesso, tendo ultrapassado 300 participantes.

A Primeira Semana Acadêmica dos Cursos de Agronomia da URI prossegue até sexta-feira que vem, com palestrantes todas as noites, a partir das 19h30min, pelo YouTube da URI Santo Ângelo.




Ver mais notícias