Notícias da URI Erechim

Coordenadora de Nutrição fala dos cuidados alimentares no período de isolamento

28/04/2020 - 477 exibições

   



Estamos vivenciando um período de isolamento social diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), que está afetando muitos aspectos de nossas vidas, incluindo a nossa nutrição. O alerta é da coordenadora do Curso de Nutrição da URI Erechim, professora Vivian Skyzpeck Zanardo. Para ela, "não existem dietas, alimentos ou suplementos milagrosos que possam prevenir o contágio deste vírus. Sabemos que um estilo de vida saudável, incluindo uma alimentação equilibrada, é importante em todas as etapas de nossa vida, do nascimento ao envelhecimento, com o objetivo de prevenir o excesso de peso e suas comorbidades, como hipertensão arterial, diabete tipo 2, doenças cardiovasculares, entre outras doenças crônicas não transmissíveis, assim como colaborar com o nosso sistema imunológico".

Segundo pesquisas, informa a nutricionista, o isolamento social e a mudança de rotina de vida durante este período poderá nos trazer mudanças no comportamento alimentar, associadas a uma maior ingestão de calorias, bem como o consumo de maiores quantidades de gorduras, carboidratos e proteínas.

A professora chama a atenção para o fato de que a busca ou o “desejo por comer” alimentos que nos proporcionem uma sensação de bem-estar, com um efeito positivo no humor, como fontes de carboidratos, o que inclui os alimentos açucarados, poderá ocasionar o aumento do peso e, em consequência, o risco de desenvolver obesidade e suas comorbidades. Por isso, a quarentena também poderá estar relacionada com distúrbios do sono, sendo sugerido o consumo de alimentos que contenham ou promovam a síntese de serotonina e melatonina no jantar, como vegetais, incluindo raízes, folhas, frutas e sementes como amêndoas, bananas, cerejas e aveia.

A busca por um estilo de vida saudável e mudanças no comportamento alimentar, informa ainda a coordenadora, incluem o tratamento por profissionais habilitados para este momento, sendo importante uma equipe multidisciplinar para este acompanhamento, o que inclui nutricionistas, psicólogos, psiquiatras, educadores físicos, entre outros profissionais da área da saúde.

Portanto, complementa, "durante esse período, é importante evitar dietas restritivas e cuidar dos hábitos alimentares, seguindo um padrão nutricional equilibrado, incluindo alimentos que são fontes de minerais, antioxidantes e vitaminas, preferir alimentos in natura e preparações caseiras, cultivar o hábito de cozinhar, evitar o excesso de sal, açúcares e gorduras, e reduzir alimentos industrializados.


Ver mais notícias