Notícias da URI Erechim

Centro de Línguas participa de rede internacional de educação

01/11/2019 - 212 exibições

   



Um grupo de alunos do Centro de Línguas URI vem participando de um processo pioneiro na área de internacionalização do ensino. Liderados pelo professor Márcio Fontana, eles têm trocado experiências com estudantes do exterior, via internet, através de uma das maiores plataformas de ensino do mundo, IEARN. Através desse sistema, escolas de mais de 140 países proporcionam aos seus alunos compartilhamento de conhecimentos acadêmicos, sociais e culturais.

Tudo começou em fevereiro deste ano quando Márcio, representando o Rio Grande do Sul, participou do programa Teacher in Residence, na cidade de Lafayette, no estado da Indiana, Estados Unidos. Sua participação se deu em função de ser membro dos Companheiros das Américas, uma parceria entre estados irmãos dos Estados Unidos e países da América Latina.

“Foi uma experiência fantástica que começou quando estive na Purdue University, em Indiana, onde pude participar do projeto e conviver com várias famílias americanas. E decidi que precisava compartilhar com estudantes essa experiência. Por isso, começamos a desenvolver a iniciativa aqui, mesmo que seja por curto prazo, numa primeira etapa”, disse o professor.

Periodicamente, o grupo, que começou a atuar no dia 27 de setembro, tem recebido perguntas em vídeo, em inglês, e respondido aos estrangeiros sobre os mais diferentes aspectos, como cultura e educação. Essa primeira iniciativa, com oito alunos, vai até o dia 1º de novembro. A partir daí, será desenvolvida uma segunda etapa com duração de 16 semanas. Essa versão compacta envolve alunos do Brasil, Honduras, Moldávia, Marrocos e Estados Unidos, através do Círculo de Aprendizado “Hello World”.

O professor Márcio acredita que esse projeto não apenas melhora conhecimentos da língua inglesa, mas proporciona aos alunos oportunidade única de colocar em prática seus conhecimentos aprendidos em sala de aula, compartilhá-los com pessoas do mundo todo e aplicar o que foi aprendido, mudando a percepção e a realidade de vários aspectos culturais e sociais. “Atualmente, o iEARN conecta mais de dois milhões de alunos, de 140 países, em 30 mil escolas”, informou ele.

Todo o trabalho, segundo o professor Márcio, atende aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável apregoados pela ONU (Organização das Nações Unidas) que tem como objetivos erradicar a pobreza, a fome e qualificar a educação como forma de melhorar o planeta.


Ver mais notícias