Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Clínica Médica II

Código: 40-631

Carga Horária: 180 horas Teórica: 60 Prática: 120

Número de Créditos: 12

Pré-requisitos: 40-613; 40-623

 

1 EMENTA

Prevalência, etiologia, fisiopatogenia, diagnóstico, prognóstico e noções de tratamento em Moléstias Infectocontagiosas e Parasitárias, Reumatologia, Endocrinologia, Oncologia, Hematologia Clínica, Gastroenterologia e Dermatologia.

 

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivos Gerais

  • Oportunizar a realização de consultas médicas completas, com vistas ao aperfeiçoamento de habilidades para o exercício da clínica médica.
  • Promover a educação permanente e o uso de ferramentas tecnológicas que propiciem a fundamentação da prática médica baseada em evidências científicas.

 

2.2 Objetivos Específicos

Espera-se que a unidade curricular de Clínica Médica, contribua para a aquisição das seguintes competências, habilidades e atitudes:

  • Compreender princípios e valores que orientam a relação do médico com pacientes, alunos, colegas e pessoas vulneráveis.
  • Relacionar-se e comunicar-se adequadamente com o paciente, demonstrando atenção e respeito, bem como com seus familiares e acompanhantes.
  • Respeitar a autonomia do paciente como ser biopsicossocial, considerar seu bem-estar e confidencialidade de suas informações clínicas.
  • Realizar a entrevista médica e reconhecer a importância de uma história clínica e suas diversas etapas.
  • Preparar o paciente e preparar-se para a realização do exame físico, demonstrando conhecimento técnico e científico sobre a sequência do mesmo.
  • Realizar o exame físico, medir corretamente os dados biométricos e vitais do paciente e registrá-los adequadamente no prontuário médico.
  • Reconhecer a importância dos dados biométricos e vitais no processo saúde/doença.
  • Construir a história clínica com o paciente, com base na anamnese completa (contexto clínico, psíquico, social e cultural) e realização de exame físico focado nestes contextos, conforme o ciclo de vida que se encontra.
  • Elaborar lista de problemas, correlacionar os achados da anamnese e do exame físico com vistas a elaboração de hipótese diagnóstica abrangente (clínica-cirúrgica, etiológica, fisiopatológica, epidemiológica e social).
  • Indicar de modo racional a solicitação de exames complementares e interpretá-los, de acordo com a faixa etária e a situação clínica.
  • Propor conduta médica conjuntamente com professores/tutores, com base na identificação dos problemas e no raciocínio clínico elaborado.
  • Construir explicações fisiopatológicas para as alterações encontradas na avaliação clínica, relacionando-as aos achados propedêuticos e semiológicos.
  • Reconhecer os princípios do raciocínio clínico, os principais sistemas fisiológicos envolvidos e as limitações da clínica médica.
  • Compreender as estratégias de diagnóstico, conduta e prognóstico das principais doenças que acometem o ser humano, considerando-se a prevalência, potencial mórbido e efetividade da ação médica, bem como seus aspectos clínicos e terapêuticos.
  • Compreender a abordagem das principais situações de urgência e emergência na clínica médica.
  • Demonstrar autonomia no manejo das informações coletadas, habilidade para preencher os registros médicos e encaminhamento de notificações de doenças compulsórias (prontuários, formulários de pedidos de exames, encaminhamentos, notificações) demonstrando competência comunicativa escrita e oral.
  • Relacionar-se adequadamente com a equipe de trabalho, constituída pelos professores, tutores, grupo de alunos, setor administrativo, alunos e profissionais de outras áreas, bem como com os profissionais da rede de saúde que participem direta ou indiretamente da simulação ou do atendimento ao paciente.
  • Demostrar postura acadêmica e de liderança nos diversos ambientes de formação (laboratórios de habilidades/simulações, ambulatórios e enfermarias), adotando as normas de biossegurança, princípios morais, éticos e legais inerentes ao procedimento e ambiente em que se encontra.
  • Socializar, de modo organizado e fundamentado, casos clínicos reais ou simulados, com vistas ao desenvolvimento da argumentação, discussões e análise de opiniões, inclusive de alunos e profissionais de outras áreas.

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

- Microbiologia Médica

Micoses superficiais. Micoses profundas. Bacteriologia: das Micobacterioses, dos Estreptococos, dos Estafilococos, dos Microrganismos Anaeróbios, das Salmoneloses, da Febre Tifoide, Cólera e produtores de diarreias, das Infecções Sexualmente Transmissíveis, das Leptospiroses, das Meningites Purulentas e da Doença Meningocócica. Estudo dos vírus da Hepatite, do HIV e Doenças Virais Exantemáticas.

 

- Parasitologia

Estudo da biologia de: 1) Protozoários cavitários (Entamoeba histolytica, Giardia lamblia, Cryptosporidium sp. e Trichomonas; 2) Protozoários Teciduais e seus transmissores,(Leishmanias e Flebótomos), Trypanosoma cruzi e Triatomíneos, Plasmódios humanos e Anofelinos, Toxoplasma gondii); 3) Helmintos intestinais ou cuja transmissão se faça pelas fezes (Schistosoma mansoni e Fasciola hepática; Taenia solium, Taenia saginata, Hymenolepis nana, Hymenolepis diminuta, Echinococcus granulosus; Enterobius vermicularis, Trichuris trichiura, Ascaris lumbricoides, Ancilostomídeos, Strongyloides stercoralis); 4) Helmintos teciduais e seus transmissores (Wuchereria bancrofti e Culex, Onchocerca volvulus e Simulídeos).

 

- Imunologia Médica

Imunologia das infecções por micobactérias. Mecanismos envolvidos na interação hospedeiro-parasita. Resistência à infecção pelas bactérias extracelulares. Imunologia das micoses sistêmicas. Imunologia da malária. Imunologia da doença de Chagas. Imunologia da esquistossomose. Imunologia das hepatites. Imunologia da AIDS.

 

- Patologia, Clínica, Bases de Controle e Prevenção de Moléstias Transmissíveis.

 

- Reumatologia

Principais doenças reumatologias e fatores de risco: Artrites e Artroses, Osteoporose, Vasculites, Colagenoses, Espondiloartropatias, Comprometimento articular nas doenças sistêmicas.

Avaliação diagnóstica clínica e de exames subsidiários

Urgências em Reumatologia

Noções de tratamento

 

- Endocrinologia

Principais doenças endocrinológicas e distúrbios do metabolismo: Diabete Melito, Obesidade e Síndrome Metabólica, Hormônios e disfunções hormonais, Doenças hipotálamo-hipofisárias, Doenças da tireoide e paratireoides, Doenças suprarrenais, Manifestações sistêmicas das endocrinopatias

Avaliação diagnóstica clínica e de exames subsidiários

Urgências em endocrinologia

Noções de tratamento

 

- Oncologia

Oncogênese, fisiopatologia e fatores de risco

Screening e prevenção do câncer

Neoplasias mais frequentes e manifestações clínicas

Bases do diagnóstico oncológico

Noções de estadiamento em oncologia

Cuidados com o paciente oncológico

Princípios gerais de tratamento antineoplásico

Urgências em oncologia

 

- Hematologia Clínica

Principais doenças hematológicas: Anemias, Leucoses, Aplasias, Mielodisplasias e Síndromes Mieloproliferativas, Plaquetopenias, Linfomas

O Sistema da Coagulação e Coagulopatias

Manifestações hematológicas das doenças sistêmicas

Deficiência e reposição de componentes do sangue

Urgências em hematologia

Princípios gerais do tratamento hematológico

Transplante de medula e de células tronco

 

- Gastroenterologia

Principais doenças relacionadas ao trato digestório, fígado e vias biliares: Dispepsias e doença péptica, diarreia e constipação, dor abdominal, sangramento intestinal, cirrose hepática, hipertensão sistema porta e insuficiência hepática, pancreatites, doenças das vias biliares, neoplasias

Diagnóstico clínico e complementar das doenças da boca, esôfago, estômago, duodeno, intestino delgado e grosso (cólons, reto e ânus), fígado e vias biliares e pâncreas

Princípios gerais de tratamento

Urgências em gastroenterologia e hepatologia clínicas

Noções de procedimentos endoscópicos e de tratamento

Transplante hepático

 

- Dermatologia

Semiologia e clínica das principais doenças dermatológicas

Lesões elementares da pele: Dermatoses vésico-bolhosas, eritêmato-descamativas, ulcerosas, verrucosas, acneiformes e pápulo-pruriginosas. Eczemas e discromias.

Tumores cutâneos.

Hanseníase.

Manifestações dermatológicas das infecções sexualmente transmissíveis.

Manifestações cutâneas de doenças sistêmicas.

Principais recursos diagnósticos utilizados nas doenças cutâneas.

Urgências em dermatologia.

Princípios do tratamento dermatológico.

 

- Atendimento humanizado, contextualizado e ético

 

4 METODOLOGIA

Aulas teóricas expositivas dialogadas com a utilização de mídia digital. Aulas práticas em subgrupos, desenvolvidas no centro de simulações e habilidades da URI, no contexto ambulatorial e hospitalar. Os alunos são oportunizados à realização da anamnese e exames físicos, simulados e/ou reais, acompanhados e supervisionados por docentes e/ou tutores da URI. A simulação pode se desenvolver por meio de atores e/ou simulação realística, nos quais, os alunos são os executores dos procedimentos. A anamnese e exame físico real (consulta médica completa) são realizadas pelos próprios acadêmicos, em âmbito ambulatorial e hospitalar, supervisionados por docentes e/ou tutores da URI. Os profissionais médicos (docentes/tutores da URI) são os responsáveis pela conduta médica, bem como pela orientação nas discussões dos casos, condução do raciocínio clínico, da propedêutica e terapêutica; e, referência e contra referência dos pacientes. Ainda, orientações quanto ao estudo teórico, com vistas a ampliação do conhecimentos, educação continuada e diagnósticos diferenciais. Estudos de caso, discussões em grupo e seminários são estratégias metodológicas priorizadas nesta unidade curricular.

 

5 AVALIAÇÃO

A observação do desempenho dos alunos ocorre de modo contínuo, no decorrer do semestre letivo e nos diferentes cenários de práticas, de modo individual e/ou em grupo. As avaliações têm caráter formativo, somativo e diagnóstico. A avaliação formativa objetiva identificar avanços e limitações dos alunos, orientando-os aos ajustes necessários durante o semestre. A avaliação somativa, ocorre por meio de avaliações teóricas e no ambiente das atividades práticas (simuladas e/ou reais) e a avaliação diagnóstica embasa-se na demonstração da aquisição das competências, habilidades e atitudes inerentes aos objetivos da disciplina.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BRAUNWALD, Eugene, FAUCI, Anthony S.; KASPER, Dennis L.; HAUSER, Stephen L.; LONGO, Dan L.; LARRY, Jameson J. Medicina interna de Harrison. 2 vols. 18a. ed. Porto Alegre: AMGH Editora, 2013.

GOLDMAN, Lee.; SCHAFER, Andrew I. Goldman Cecil Medicina. 24a. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

VERONESI, Ricardo; FOCACCIA, Roberto (Coord.). Tratado de infectologia. 2 vols. 5ª ed. São Paulo: Atheneu, 2010, 1997, 1996. (17 v1 e 15 v2).

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

CECIN, Hamid Alexandre. Tratado Brasileiro de Reumatologia. Rio de Janeiro: Atheneu, 2015.

FIGUEIREDO, Eurídice; MONTEIRO, Mauro; FERREIRA, Alexandre. Tratado de Oncologia. 2 vols. Rio de Janeiro: Revinter, 2013.

FREITAS, Elizabete Viana de.; PY, Ligia. Tratado de Geriatria e Gerontologia. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

VILAR, Lúcio. Endocrinologia Clínica. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

ZAGO, Marco Antônio; FALCÃO, Roberto Passetto; PASQUINI, Ricardo. Tratado de Hematologia. Rio de Janeiro: Atheneu, 2014.

ZATERKA, Schilioma; EISING, Jaime Natan. Tratado de Gastroenterologia. Rio de Janeiro: Atheneu, 2011.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas