Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Imaginologia Médica I

Código: 40-629

Carga Horária: 30 horas Teórica: 15 Prática: 15

Número de Créditos: 02

Pré-requisitos: 20-325

 

1 EMENTA

Introdução aos métodos de diagnóstico por imagem: radiografia convencional, tomografia computadorizada, ultrassonografia e ressonância magnética. Indicações e contraindicações de contrastes. Introdução à anatomia pelos métodos de imagem do tórax, abdômen, cérebro.

 

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivos Gerais

  • Conhecer os principais métodos de imagem, reconhecendo-os como ferramenta diagnóstica complementar.
  • Compreender a relação custo-benefício-efetividade dos métodos diagnósticos e a importância para a patologia investigada.
  • Compreender os efeitos fisiológicos dos exames de imagem que se utilizam de contraste e a relação indicação x contraindicação.
  • Reconhecer a anatomia por intermédio dos métodos de captura/formação de imagem radiológica.
  • Reconhecer os métodos de imagem como recurso tecnológico a ser adotado em situação de urgência e emergência.

 

2.2 Objetivos Específicos

Espera-se que a unidade curricular de Imaginologia Médica contribua para a aquisição das seguintes competências e habilidades profissionais:

  • Conhecer as normas legais e de biossegurança, frente aos riscos/restrições relacionados aos diferentes métodos de diagnóstico por imagem.
  • Adotar medidas de proteção radiológica individual e/ou coletivas.
  • Correlacionar a imagem e os mecanismos de formação de imagem com alterações anátomo e fisiopatológicas básicas.
  • Relacionar-se adequadamente com os professores, tutores e colegas, bem como com alunos, professores e profissionais de outras áreas, envolvidos em práticas disciplinares, interdisciplinares e intersetoriais.
  • Demonstrar postura acadêmica nos diversos ambientes de formação (laboratório multiuso, laboratórios de habilidades/simulações, centro de diagnóstico por imagem), adotando as normas de biossegurança, princípios morais, éticos e legais inerentes ao procedimento e ambiente em que se encontra.
  • Comunicar-se de forma ética, efetiva e profissional nos diferentes ambientes de aprendizagem.
  • Demonstrar comprometimento com sua educação permanente.

 

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

Tórax: radiografia e anatomia. Conceitos básicos da radiografia convencional. Aplicação da diferença das densidades na identificação das estruturas anatômicas. Reconhecimento da anatomia radiográfica do tórax.

Tórax: tomografia computadorizada e anatomia. Conceitos básicos da tomografia computadorizada, suas indicações. Identificação das estruturas anatômicas pela tomografia do tórax.

Abdômen: ultrassonografia e anatomia.  Conceitos básicos da ultrassonografia, suas indicações. Identificação da anatomia por ultrassonografia no abdômen.

Abdômen: tomografia computadorizada e anatomia. Rever conceitos básicos da tomografia computadorizada, suas indicações. Identificação da anatomia por tomografia computadorizada do abdômen.

Cérebro: princípios físicos da ressonância e anatomia. Conceitos básicos da ressonância magnética, suas indicações e contraindicações. Identificação da anatomia do cérebro por ressonância magnética.

Métodos de contrastação. Uso de contraste endovenosos e intracavitários nos diversos métodos de imagem, suas aplicações e contraindicações.

Métodos de imagem e correlação com patologia: interpretação de métodos e sinais.

 

4 METODOLOGIA

Aulas teóricas expositivas dialogadas com a utilização de mídia digital. Os alunos são oportunizados a aulas práticas, desenvolvidas no centro de simulações e habilidades da URI, em pequenos grupos, com vistas a aprendizagem dos métodos e técnicas diagnósticas por meio de simuladores. As aulas práticas ocorrem também em centros de diagnóstico por imagem, mediante acompanhamento de dados propedêuticos fornecidos e/ou dialogados com o médico assistente. Estudos de caso, discussões em grupo, seminários são estratégias metodológicas utilizadas nesta unidade curricular.

 

5 AVALIAÇÃO

A observação do desempenho dos alunos ocorre de modo individual. São realizadas avaliações somativas, por meio de avaliações teóricas e no ambiente das atividades práticas (simuladas e/ou reais) e diagnósticas, com base na demonstração da aquisição das competências e habilidades inerentes aos objetivos da disciplina.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

CHEN, M. Y. M. Radiologia básica. 2. ed. Porto Alegre: AMGH, 2012.

FEDERLE. OBSORN. SONIN. Diagnóstico por imagem. 3v. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

WESTBROOK, Catherine; ROTH, Carolyn Kaut; TALBOT, John. Ressonância Magnética – Aplicações Práticas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ABDALA, Nitamar; SZEJNFELD, Jacob. Diagnóstico por imagem. 2ª ed. São Paulo: Manole, 2016. (biblioteca virtual)

DAFFNER, Richard H. Radiologia Clínica Básica. São Paulo: Manole, 2007.

FUNARI, Marcela Buarque de Gusmão; NOGUEIRA, Solange Amorim; SILVAM Elaine Ferreira da.; GUERRA, Elaine Gonçalves. Princípios Básicos de Diagnóstico por Imagem. São Paulo: Manole, 2012.

HOFER, Matthias. Tomografia Computadorizada – Manual Prático de Ensino. Rio de Janeiro: Revinter, 2015.

JUHL, John H.; CRUMMY, Andrew B.; KUHLMAN, Janet E. (Coord.). Paul & Juhl interpretação radiológica. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

 

Notícias do Curso

Ver todas