Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Promoção e Prevenção em Saúde II

Código: 40-620

Carga Horária: 30 horas Teórica: --- Prática: 30

Número de Créditos: 02

 

1 EMENTA

Estratégias de prevenção à saúde baseadas no Programa Nacional de Promoção à Saúde. Estratégias de promoção e prevenção da saúde baseadas no Programa Municipal de Saúde.

 

2 OBJETIVO

2.1 Objetivo Geral

  • Inserir o aluno nas políticas públicas e nas práticas de proteção e prevenção em saúde comunitária.

 

2.2 Objetivos Específicos

Nesta disciplina, espera-se que o aluno adquira habilidades e competências para:

  • Construir raciocínio crítico em relação aos eixos da Política Nacional de Promoção à Saúde, visando a organização de conteúdos de abordagem individual, clínica, coletiva e comunitária.
  • Relacionar teoria/prática/raciocínio clínico no desenvolvimento de atividades de promoção, prevenção, educação e reabilitação em saúde, aproximando ensino, serviço e comunidades.
  • Integrar ações de cunho diagnóstico e intelectual pactuando logísticas/estratégias de intervenção nas redes de atenção à saúde, oportunizando o olhar médico na sua integralidade.
  • Visualizar a importância dos condicionantes e determinantes da saúde como base para pensamentos clínicos, críticos e reflexivos na promoção à saúde da população vulnerável.
  • Elencar temáticas, com base em diagnósticos situacionais, relevantes para o desenvolvimento da prática médico-preventiva, correlacionando a visão clínica/teórica/prática.
  • Desenvolver atividades de educação em saúde em áreas estratégicas das comunidades, pluralizando o saber médico e aproximando seus conhecimentos com as demandas deficitárias das coletividades.
  • Construir materiais informativos direcionados para a compreensão de usuários e famílias, no que diz respeito a métodos de profilaxia, ações de prevenção e julgamentos de autocuidado.
  • Discutir resultados das atividades comunitárias prevendo a readequação de métodos, reorganização de práticas e melhoria das condições de intervenção médica.

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

Estratégias de prevenção nos eixos do PNPS:

Alimentação Saudável

Práticas Corporais/Atividade Física

Tabagismo

    Álcool e outras drogas

    Acidentes de trânsito

Prevenção à Violência

Desenvolvimento Sustentável

Programas Municipais de Saúde

Atividade prática em prevenção de saúde

Atendimento humanizado, contextualizado e ético

Educação permanente em saúde/compreensão das necessidades da equipe de saúde.

 

4 METODOLOGIA

Aulas teórico-práticas com a utilização de material didático expositivo dialogado e interativo, utilizando as estratégias metodológicas ativas como método de ensino aprendizagem. Observação e participação ativa nas diversas práticas de saúde comunitária. Estudos de Caso e avaliação de indicadores clínicos – epidemiológicos com base em situações vivenciadas no SUS (Unidade Básica de Saúde e território). Propostas para resolução de casos vivenciados com os usuários, equipes de saúde, instituições, entidades, dentre outros, com base nas prerrogativas da promoção e prevenção à saúde. Resolução de exercícios relacionados às vivências de usuários em situações de saúde/doença, analisados a partir do fazer médico comunitário. Participação e promoção de reuniões de equipes, potencializando propostas de educação permanente em saúde para a equipe. Acompanhamento e monitoramento do funcionamento de ações de educação em saúde com vistas a elucidar dúvidas, angústias e demandas/necessidades de usuários e suas coletividades. Saídas de campo, enaltecendo a visita domiciliar como prática médica comunitária. Monitoramento e avaliação de práticas. Leituras e discussões de artigos científicos, vídeos institucionais contemporâneos sobre a abrangência da promoção e prevenção em saúde no contexto comunitário. Atuação em instituições e entidades locais, pensando nas nuances da educação em saúde.

 

5 AVALIAÇÃO

Frequência, participação, apresentações orais sob a forma de seminários e escritos, interação em equipe multidisciplinar e provas teórico/práticas no âmbito da assistência comunitária. Observância à postura crítico-clínico-reflexiva dos acadêmicos de medicina nas atividades solicitadas. Elaboração, apresentação e avaliação de diário de campo, a partir da atuação médica em cenários de prevenção e promoção da saúde em seus diversos contextos e nuances. Avaliação de atividades de promoção e prevenção à saúde em instituições e entidades diversas, observando postura, oratória, linguagem, conhecimento e comportamento acadêmico. Ponderação relacionada às habilidades e competências vinculadas à disciplina, por meio de instrumento próprio de avaliação a ser apresentado e discutido com os discentes. A avaliação será assim, diagnóstica e cognitiva.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

CARREIRO, Denise Madi. Alimentação, problema e solução para doenças crônicas. São Paulo: Referência, 2008.

DIEHL, Alessandra; CORDEIRO, Daniel Cruz; LARANJEIRA, Ronaldo. Dependência Química. Prevenção, Tratamento e Políticas públicas. Porto Alegre: Artmed, 2011.

MELMAN, Jonas. Família e doença mental: repensando a relação entre profissionais de saúde e familiares. São Paulo: Escrituras, 2008, 2002.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ABRAMOVAY, Miriam; RUA, Maria das Graças. Violência nas escolas. 3. ed. Brasília: UNESCO, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política nacional de promoção da saúde. 3. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (BRASIL). A situação do tabagismo no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2011.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2012, 2001.

NAHAS, Markus Vinícius. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 4. ed. Londrina: Midiograf, 2006.

 

Notícias do Curso

Ver todas