Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Promoção e Prevenção em Saúde I

Código: 40-614

Carga Horária: 30 horas Teórica: --- Prática: 30

Número de Créditos: 02

 

1 EMENTA

Análise crítica e reflexiva sobre as diferentes abordagens em promoção de saúde. Aprendizagem e desenvolvimento de habilidades gerenciais em promoção da saúde: trabalho intersetorial, multidisciplinar, participativo e formação de redes de solidariedade. Territorialização.

 

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivo Geral

  • Inserir o aluno nas Políticas Públicas e nas práticas de Gerenciamento e Promoção em Saúde Comunitária.

 

2.2 Objetivos Específicos

Nesta disciplina, espera-se que o aluno adquira habilidades e competências para:

  • Identificar condições de vulneração que oportunizem tomadas de decisão acerca dos condicionantes e determinantes de saúde dos usuários.
  • Reconhecer e intervir nos principais agravos referentes à saúde coletiva, no que diz respeito a endemias, epidemias e fatores de risco aos mesmos, para usuários, famílias e comunidades.
  • Olhares para o território como espaço de discussão da prática médica (clínica e epidemiológica), oportunizando a interlocução de saberes entre ensino-serviço-comunidade.
  • Oportunizar atividades de promoção, prevenção, educação e reabilitação em saúde nas comunidades, conduzindo a um processo de aprendizado mútuo, com base nas competências e atributos da atenção primária à saúde.
  • Prever a comunicação e compartilhamento de informações em saúde para usuários, famílias e comunidades, bem como, para o fortalecimento da educação permanente das equipes multiprofissionais da saúde.
  • Entrever formatos éticos para subsidiar a comunicação em saúde com as equipes responsáveis pelos territórios.
  • Reconhecer a Política Nacional de Promoção à Saúde como eixo norteador de práticas médicas relacionadas à prevenção e promoção da saúde.
  • Promover a interdisciplinaridade, inserindo práticas de intervenção na comunidade em consonância com demais cursos de graduação em práticas curriculares, assim como, em parcerias com profissionais e instituições diversas da rede de atenção à saúde do município.

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

Princípios de medicina comunitária

Atenção primária à saúde

Estruturação da rede de assistência (referência e contra referência)

Gestão e administração em saúde pública

Territorialização e planejamento local em saúde

Custo e benefício em atenção primária

Níveis de prevenção e suas abrangências na atuação médica

Compreensão dos elementos norteadores da promoção e prevenção à saúde

Atividade prática de planejamento em promoção de saúde

Saneamento e educação ambiental

Atendimento humanizado, contextualizado e ético

 

4 METODOLOGIA

Aulas teórico-práticas com a utilização de material didático expositivo dialogado e interativo, utilizando as estratégias metodológicas ativas como método de ensino aprendizagem. Observação e participação ativa nas diversas práticas de saúde comunitária. Estudos de Caso e avaliação de indicadores clínicos – epidemiológicos com base em situações vivenciadas no SUS (Unidade Básica de Saúde e território). Propostas para resolução dos casos vivenciados com base nas prerrogativas da promoção e prevenção á saúde. Resolução de exercícios relacionados aos níveis de prevenção analisados no fazer médico comunitário. Participação e promoção de reuniões de equipes, potencializando propostas de educação permanente em saúde. Saídas de campo. Monitoramento e avaliação de práticas. Leituras e discussões de artigos científicos, vídeos institucionais contemporâneos sobre a abrangência da promoção e prevenção em saúde no SUS. Atuação em instituições e entidades locais, pensando nas nuances da educação em saúde comunitária.

 

5 AVALIAÇÃO

Frequência, participação, apresentações orais sob a forma de seminários e escritos, interação em equipe multidisciplinar e provas teórico/práticas no âmbito da assistência comunitária. Elaboração de diário de campo, a partir da atuação médica em cenários selecionados. Avaliação de atividades de promoção e prevenção à saúde em instituições parceiras, observando postura, oratória, linguagem, conhecimento e comportamento acadêmico. Ponderação relacionada às habilidades e competências vinculadas à disciplina, por meio de instrumento próprio de avaliação a ser apresentado e discutido com os discentes. A avaliação será assim, diagnóstica e cognitiva.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

COSTA, Elisa Maria Amorim da; CARBONE, Maria Herminda. Saúde da família: uma abordagem multidisciplinar. 2. ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2010, 2004.

ESHERICK, Joseph; CLARK, Daniel S.; SLATER, Evan D. Current: diretrizes clínicas em atenção primária à saúde. 10. ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

VECINA NETO, Gonzalo; MALIK, Ana Maria. Gestão em Saúde. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

DUNCAN, Bruce B; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa R. J. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

GALLEGUILLOS, Tatiana Gabriela Brassea. Epidemiologia. Indicadores de Saúde e Análise de Dados. São Paulo: Editora Érica, 2012.

NITA, Marcelo Eidi, et al. Avaliação de tecnologias em saúde: evidência clínica, análise econômica e análise de decisão. Porto Alegre: Artmed, 2010.

NODARI, Cristine Hermann. Inovação na Atenção Primária a Saúde. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 2011.

ROCHA, Aristides Almeida; CESAR, Chester Luiz Galvão, RIBEIRO, Helena. Saúde Pública: bases conceituais. São Paulo: Atheneu, 2013.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas