Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Introdução à Saúde Comunitária

Código: 40-611

Carga Horária: 30 horas Teórica: --- Prática: 30

Número de Créditos: 02

 

1 EMENTA

Prática médica e a saúde. Norteadores ou Paradigmas da prática médica. Epidemiologia básica das doenças mais prevalentes na comunidade. Introdução aos métodos de promoção e proteção de saúde. Introdução à prevenção de doenças. Métodos de abordagem da comunidade.

 

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivo Geral

  • Oportunizar vivências em situações de assistência em saúde comunitária, com enfoque na prevenção, promoção e proteção à saúde humana.

 

2.2 Objetivos Específicos

  • Viabilizar ao aluno o desenvolvimento de habilidades e competências que permitam a compreensão da prática médica como elemento modificador das condições de saúde da população.
  • Capacitar a aplicação dos conhecimentos de epidemiologia na avaliação dos grupos populacionais e de utilizar o conhecimento desenvolvido para adequada aplicação de métodos e medidas de proteção e promoção da saúde.
  • Identificar os elementos básicos a serem abordados no planejamento das ações de saúde.
  • Capacidade de identificação das inter-relações entre saúde-ambiente-saneamento.
  • Desenvolver as habilidades necessárias ao atendimento ético e humanizado e centrado na interdisciplinaridade da atuação em saúde coletiva.

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

Binômio: prática médica e saúde

    1. Observância aos modelos de atenção à saúde.

Elementos norteadores da prática médica

Noções de epidemiologia (prevalência, incidência, mortalidade, letalidade, morbidade, anos potenciais de vida perdidos) das doenças mais prevalentes

Métodos de promoção à saúde

Política Nacional de Promoção da Saúde

Olhares para a PNAB/11 e Nova PNAB/2017 (2488/11 e 2436/17)

Medidas/métodos de proteção à saúde da comunidade

Ética na Atenção Básica

Bioética Sanitarista

Identificações de situações e populações de risco

    Análise situacional

Planejamento básico de ações de saúde – que elementos abordar

    Planejamento Estratégico Situacional (PES)

Atividade prática de observação/participação nos grupos da comunidade

Saneamento básico e educação ambiental

Modelo de Dahlgren e Whitehead (condições e determinações da saúde)

Observância aos modelos de vigilância

Atendimento humanizado, contextualizado e ético

Humaniza SUS

Bioética

 

4 METODOLOGIA

Aulas teórico-práticas no contexto comunitário com a utilização de material didático expositivo dialogado e interativo, utilizando as estratégias metodológicas ativas como método de ensino-aprendizagem. Discussão e resolução de exercícios clínicos – epidemiológicos com base em situações vivenciadas no SUS (Unidade Básica de Saúde e território). Estudo de caso nos serviços de atenção primária à saúde (compreensão das salas de situação). Observação e participação ativa nas diversas práticas de saúde comunitária, incluindo o acompanhamento de fluxogramas e cardápios dispostos na rede de atenção à saúde local. Participação e promoção de reuniões de equipes. Saídas de campo. Monitoramento de práticas. Avaliação de práticas. Leituras e discussões de artigos científicos, vídeos institucionais contemporâneos acerca das políticas de saúde e suas abrangências.

 

5 AVALIAÇÃO

Frequência, participação, interação e integração com equipe multidisciplinar e atividades de rotina da unidade. Trabalhos e provas teórico/práticas (orais e/ou escritos) no âmbito da assistência comunitária; seminários. Elaboração de diário de campo, a partir da visualização dos cenários. Avaliação de matriz de intervenção sobre caso estruturado e discutido com os discentes, permitindo a aproximação com a atuação médica na saúde comunitária. Construção de resenhas crítico-reflexivas com base nas leituras selecionadas. Ponderação relacionada às habilidades e competências vinculadas à disciplina, por meio de instrumento próprio de avaliação a ser apresentado e discutido com os discentes. A avaliação será assim, diagnóstica e cognitiva.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa (Org.). Tratado de saúde coletiva. 2.ed. São Paulo: Hucitec, 2012, 2009.

HARTZ, Zulmira Maria de Araújo; SILVA, Ligia Maria Vieira da (Org.). Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Salvador: Edufba, 2010, 2008.

ROUQUAYROL, Maria Zélia; GURGEL, Marcelo. Epidemiologia e saúde. 7a. ed. Rio de Janeiro: Medbook, 2013.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

CARVALHO, Sérgio Resende. Saúde coletiva e promoção da saúde: sujeito e mudança. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

DUNCAN, Bruce B et al. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006,2014.

GALLEGUILLOS, Tatiana Gabriela Brassea. Epidemiologia. Indicadores de Saúde e Análise de Dados. São Paulo: Editora Érica, 2012.

PAIM, Jairnilson Silva; ALMEIDA-FILHO, Naomarde. Saúde Coletiva – Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Medbook, 2014.

PHILIPPI, Arlindo; GALVÃO, Alceu de Castro. Gestão do saneamento básico: abastecimento de água e esgotamento sanitário. Barueri: Manole, 2012.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas