Plano de EnsinoURI Erechim
 

PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

Disciplina: Imersão SUS – Saúde da Família I

Código: 40-610

Carga Horária: 90 horas Teórica: --- Prática: 90

Número de Créditos: 06

 

1 EMENTA

Redes de atenção à saúde. Atenção primária à saúde. Atuação territorial das Unidades Básicas de Saúde. Limites éticos e morais da atuação profissional. Relação médico-paciente. Problematização de vivências na atenção básica relacionadas às unidades curriculares do primeiro semestre.

 

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivos Gerais

  • Oportunizar aos acadêmicos a compreensão do funcionamento da atenção primária à saúde.
  • Proporcionar vivências na rede de atenção à saúde com vistas a observação, problematização, teorização, análise e avaliação das situações de saúde.
  • Facilitar o processo de aquisição de conhecimentos, competências, habilidades, atitudes e valores dos acadêmicos por meio de vivências na saúde pública e relação com os conteúdos curriculares do semestre.

 

2.2 Objetivos Específicos

Espera-se que no decorrer do semestre, o aluno adquira habilidades e competências para:

  • Reconhecer o funcionamento de uma Unidade Básica de Saúde, da Estratégia de Saúde da Família e das equipes de saúde.
  • Compreender os determinantes sociais do processo saúde-doença.
  • Observar, analisar, problematizar, teorizar e propor soluções às situações de saúde vivenciadas ao longo do semestre.
  • Assumir atitudes críticas e criativas em relação ao meio em que vivem e à profissão para a qual se preparam.
  • Demonstrar capacidade de trabalhar em equipe/grupo, interação e comunicação com os profissionais da rede, colegas, docentes, tutores e comunidade.
  • Demonstrar autonomia científica, intelectual e ética, de modo a superar a passividade e a imobilidade intelectual, assumindo assim, papel ativo em sua formação.
  • Comunicar-se eticamente, trabalhar em equipe, demonstrar autonomia na busca do conhecimento e no uso das tecnologias da informação.

 

3 CONTEÚDO CURRICULAR

Rede de Atenção à Saúde.

Operacionalização da Rede de Atenção à Saúde.

Diretrizes e estratégias para a implementação da Rede de Atenção à Saúde.

Atenção Primária à Saúde.

Organização e funcionamento de uma Unidade Básica de Saúde.

Organização e funcionamento da Estratégia de Saúde da Família.

Equipes de saúde. Atuação multidisciplinar e interdisciplinar.

Ética e Bioética.

Relação Médico-Paciente.

 

4 METODOLOGIA

A metodologia utilizada é interacionista-problematizadora, utilizando-se a metodologia da problematização como desencadeadora do processo de aprendizagem. A disciplina é desenvolvida a partir de vivências nos cenários de práticas (atenção básica), discussão nos grupos tutoriais e socialização das vivências, tendo-se tutores e docentes como mediadores do processo de aquisição do conhecimento. Seu desenvolvimento está centrado na observação, na análise, no aprender a pensar, no diálogo, na reflexão, na capacidade de criar hipóteses e testá-las com base no conhecimento prévio e/ou apoiado nos conteúdos curriculares do semestre e/ou em novas descobertas. A socialização das vivências é apresentada sob a forma de seminário integrado.

 

5 AVALIAÇÃO

A avaliação do desempenho dos alunos se dá permanentemente, nos cenários de práticas, no tutoriais, nos seminários integrados e nas atividades teóricas. Está pautada na capacidade do grupo em problematizar, teorizar, hipotetizar e apresentar soluções ao problema identificado e, na apresentação dos seminários temáticos durante o semestre. Após cada seminário temático, são aplicados pós-testes, a todos os acadêmicos, como critério de avaliação semanal. São realizadas também provas teóricas semestrais. As avaliações têm caráter formativo, somativo e diagnóstico. A avaliação formativa objetiva identificar avanços e limitações dos alunos, orientando-os aos ajustes necessários durante o semestre (feedback). A avaliação somativa, ocorre por meio de avaliações teóricas e pós-testes e a avaliação diagnóstica embasa-se na demonstração da aquisição das competências, habilidades e atitudes inerentes aos objetivos da disciplina.

 

6 BIBLIOGRAFIA BÁSICA

CATALDO NETO, A., ANTONELLO, I., LOPES, M. H. I., (orgs.). O estudante de medicina e o paciente: uma aproximação à prática médica. Porto Alegre: Edipucrs, 2007.

CIANCIARULLO, Tamara Iwanow (Org.). Saúde na família e na comunidade. São Paulo: Ícone, 2011.

DUNCAN, Bruce B; SCHMIDT, Maria Inês; GIUGLIANI, Elsa R. J. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. Porto Alegre: Artmed, 2013, 2006.

 

7 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

CUBAS, Marcia Regina; NÓBREGA, Maria Miriam Lima da (Org.). Atenção primária em saúde: diagnósticos, resultados e intervenções de enfermagem. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

EIZIRIK, Cláudio Laks; KAPCZINSKI, Flávio; BASSOLS, Ana Margareth Siqueira (Org.). O ciclo da vida humana: uma perspectiva psicodinâmica. Porto Alegre: Artmed, 2001. (

ESHERICK, Joseph; CLARK, Daniel S.; SLATER, Evan D. Current: diretrizes clínicas em atenção primária à saúde. 10. ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

MARCO, Mário Alfredo de. A face humana da medicina: do modelo biomédico ao modelo biopsicossocial. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

MOTTA, Valter T. Bioquímica clínica: princípios e interpretações. 3. ed. Porto Alegre: Médica Missau, 2000.

 

 

Notícias do Curso

Ver todas